Enchentes – Alagamentos

Enchentes – Alagamentos

O problema das enchentes passou a ser algo comum na vida das
pessoas de algumas cidades. Infelizmente, todo ano é a mesma coisa.

Mas por que as enchentes ocorrem? É possível combatê-las?

A interferência humana sobre os cursos d’água, provocando enchentes e inundações, ocorre das mais diversas formas.

Em casos extremos, porem menos comuns, tais situações podem estar relacionadas com rompimentos de diques e barragens, o que pode causar sérios danos à sociedade.

Mas, quase sempre, essa questão esta ligada ao mau uso do espaço urbano.

Cidades sem planejamento urbano e crescimento acelerado e desordenado.

Um problema que parece não ter uma solução rápida é o elevado índice de poluição, causado tanto pela ausência de consciência por parte da população quanto por sistemas ineficientes de coleta de lixo ou de distribuição de lixeiras pela cidade.

Alem do mais, há problemas causados pela poluição gerada por empresas e outros órgãos, consequentemente, ocorre o entupimento dos bueiros.

Alem disso, o lixo gerado é levado pelas enxurradas e contribui ainda mais para elevar o volume dos córregos e rios.

Outra questão é a ocupação irregular ou desordenada do espaço geográfico. Ocupam-se áreas do leito expandido dos rios, por ausência de planejamento ou fatores econômicos, mesmo assim, prédios e conjuntos residenciais são construídos em áreas que seriam da proteção da drenagem da cidade.

Enchentes – Alagamentos

Enchentes - Alagamentos

A remoção da vegetação que compõe o entorno do rio pode intensificar o processo de erosão e diminuem a retenção dos sedimentos que vão para o leito, ou seja, aumentam o nível das águas.

Apesar de todos os problemas mencionados, a causa considerada principal para as enchentes é, sem duvida, a impermeabilização do solo.

Com a pavimentação das ruas e a cimentação de quintais e calçadas, a maior parte da água, que deveria infiltrar no solo, escorre na superfície, provocando o aumento do volume das enxurradas e a elevação dos rios, alem disso, a impermeabilização contribui para aumentar a velocidade desse escoamento, provocando erosões e causando outros tipos de desastres ambientais urbanos.

Fator importante nas enchentes urbanas é o volume de chuva pelo tempo de duração em uma região.

Leia também:

EXEMPLO: Cidade de SÃO PAULO

A chuva forte que atingiu São Paulo a partir do fim da tarde de domingo (9) provocou destruição e caos, em consequência, a tempestade fez os rios Tietê e Pinheiros transbordarem, causaram dezenas de alagamentos, deslizamentos e travou a cidade.

O volume de água registrado no intervalo de 24 horas foi o maior para um mês de fevereiro em 37 anos, informou o Instituto Nacional
de Meteorologia.

Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura SP) em dez dias já choveu cerca de 208 mm,o que equivale a 96% da media esperada para o mês inteiro de fevereiro.

Apenas entre 7h e às 13h da segunda, choveu o volume de 88,7mm na cidade.

São Paulo chegou ter 161 pontos de alagamento ao longo da segunda-feira

Os bombeiros registraram 1018 acionamentos por enchentes na Grande São Paulo, com 182 desabamentos e 206 quedas de arvores.

# O governo e a prefeitura de São Paulo responsabilizaram a chuva excessiva pelos inúmeros transtornos.

Como se mede a quantidade de chuva?

Cada milímetro de precipitação ou chuva significa que, em uma área de 1 m²,caiu 1 litro de água.
Das 7h às 13h: 88,7 mm, ou seja, 88,7 litros de água em 1 metro quadrado de área.

Enchentes - Alagamentos

 

Enchentes – Alagamentos

Fontes:

www.comprasustentavel.com.br
www.brasilescola.uol.com.br

Recommended Posts