Dicas de como economizar água

Economizando água, você não está só salvando seu “bolso”, mas sim ajudando muito o meio ambiente, portanto, aqui vão Dicas de como economizar água.

Nosso planeta é composto de 71% de água, porém, somente 2,7% de tudo isso é o que chamamos de “água doce”.

Você achou pouco? Bem 1,8% da “água doce” nem está em estado líquido, ou seja, está em forma de gelo nas Calotas Polares.

Se o Homem continuar com o descaso com a água, certamente em alguns anos estaremos vivendo uma escassez do elemento mais vital para nossa existência.

Portanto aqui vão Dicas de como economizar água:

Uso da descarga

Devemos usar a descarga com consciência, pois, quando apertado por 6 segundos o consumo pode ser de 6 a 10 litros de água.

Evite jogar lixo no vaso sanitário, nosso sistema de esgoto e tratamento de água não comporta tal atitude.

Limpe a louça antes de lavar.

Às vezes gastamos muita água lavando louça, certamente, isso pode ser melhorado se tirarmos o excesso de comida antes de lavar.

Antes de abrir a torneira, ensaboe toda louça, para depois começar a lavar na água corrente.

Se em sua casa tem máquina de lavar louça, procure só a usar quando a mesma estiver cheia.

Dicas de como economizar água

Reaproveitamento da água.

Essa com certeza é uma das melhores dicas, reutilizar água da máquina e literalmente fazer o seu dinheiro render.

Você estará usando uma água que já foi paga, apesar de “suja” é uma água perfeita para, por exemplo, lavarmos a calçada.

Essa água não é recomendada para regar seu quintal, pois, esta cheia de produtos químicos.

Já a água da chuva, mais parece um presente dos céus, uma água relativamente limpa que com apenas alguns cuidados pode até ser consumida.

Hoje existem cisternas bem modernas e baratas que podem ser ligadas às saídas de calhas, porém, nada te impede de usar um “tambor” comum para fazer o mesmo.

Lembre-se, porém, de que a água estocada precisa de atenção e tratamento.

Limpe a calçada com uma vassoura.

Evite usar uma mangueira para lavar a calçada, com certeza, usar a vassoura irá resolver seu problema.

Caso tenha seguido a dica de cima, reutilizar a água da chuva ou da máquina de lavar pode ser uma atitude inteligente.

Preste atenção em vazamentos.

Quando temos grandes vazamentos de água em casa, certamente, corremos para consertar.

Talvez, às vezes, essa atitude possa ser motivada pela razão errada, ou seja, o vazamento pode se tornar um grande problema.

Porém os pequenos vazamentos merecem a mesma atenção, aquela torneira gotejando mesmo fechada pode gastar dezenas de litros de água por dia.

É bom lembrar que vazamentos podem ser “invisíveis”, portanto, fique sempre atento a manchas no chão ou na parede e a qualquer alteração no seu consumo médio mensal.

Por fim, existem mais inúmeras maneiras de economizar água, se você pensar com calma, certamente, vai descobrir várias outras maneiras.

Dicas de como economizar água
Foto:http://www.saaesp.sp.gov.br/

Salvar o planeta e economizar ao mesmo tempo pode ser um pouco  trabalhoso, porém, não temos mais tempo para contornar o problema.

Espero que esse post tenha sido útil para você, e quarta-feira que vem voltamos com mais dicas e matérias sustentáveis. Até lá!

Enchentes – Alagamentos

Enchentes – Alagamentos

O problema das enchentes passou a ser algo comum na vida das
pessoas de algumas cidades. Infelizmente, todo ano é a mesma coisa.

Mas por que as enchentes ocorrem? É possível combatê-las?

A interferência humana sobre os cursos d’água, provocando enchentes e inundações, ocorre das mais diversas formas.

Em casos extremos, porem menos comuns, tais situações podem estar relacionadas com rompimentos de diques e barragens, o que pode causar sérios danos à sociedade.

Mas, quase sempre, essa questão esta ligada ao mau uso do espaço urbano.

Cidades sem planejamento urbano e crescimento acelerado e desordenado.

Um problema que parece não ter uma solução rápida é o elevado índice de poluição, causado tanto pela ausência de consciência por parte da população quanto por sistemas ineficientes de coleta de lixo ou de distribuição de lixeiras pela cidade.

Alem do mais, há problemas causados pela poluição gerada por empresas e outros órgãos, consequentemente, ocorre o entupimento dos bueiros.

Alem disso, o lixo gerado é levado pelas enxurradas e contribui ainda mais para elevar o volume dos córregos e rios.

Outra questão é a ocupação irregular ou desordenada do espaço geográfico. Ocupam-se áreas do leito expandido dos rios, por ausência de planejamento ou fatores econômicos, mesmo assim, prédios e conjuntos residenciais são construídos em áreas que seriam da proteção da drenagem da cidade.

Enchentes – Alagamentos

Enchentes - Alagamentos

A remoção da vegetação que compõe o entorno do rio pode intensificar o processo de erosão e diminuem a retenção dos sedimentos que vão para o leito, ou seja, aumentam o nível das águas.

Apesar de todos os problemas mencionados, a causa considerada principal para as enchentes é, sem duvida, a impermeabilização do solo.

Com a pavimentação das ruas e a cimentação de quintais e calçadas, a maior parte da água, que deveria infiltrar no solo, escorre na superfície, provocando o aumento do volume das enxurradas e a elevação dos rios, alem disso, a impermeabilização contribui para aumentar a velocidade desse escoamento, provocando erosões e causando outros tipos de desastres ambientais urbanos.

Fator importante nas enchentes urbanas é o volume de chuva pelo tempo de duração em uma região.

Leia também:

EXEMPLO: Cidade de SÃO PAULO

A chuva forte que atingiu São Paulo a partir do fim da tarde de domingo (9) provocou destruição e caos, em consequência, a tempestade fez os rios Tietê e Pinheiros transbordarem, causaram dezenas de alagamentos, deslizamentos e travou a cidade.

O volume de água registrado no intervalo de 24 horas foi o maior para um mês de fevereiro em 37 anos, informou o Instituto Nacional
de Meteorologia.

Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura SP) em dez dias já choveu cerca de 208 mm,o que equivale a 96% da media esperada para o mês inteiro de fevereiro.

Apenas entre 7h e às 13h da segunda, choveu o volume de 88,7mm na cidade.

São Paulo chegou ter 161 pontos de alagamento ao longo da segunda-feira

Os bombeiros registraram 1018 acionamentos por enchentes na Grande São Paulo, com 182 desabamentos e 206 quedas de arvores.

# O governo e a prefeitura de São Paulo responsabilizaram a chuva excessiva pelos inúmeros transtornos.

Como se mede a quantidade de chuva?

Cada milímetro de precipitação ou chuva significa que, em uma área de 1 m²,caiu 1 litro de água.
Das 7h às 13h: 88,7 mm, ou seja, 88,7 litros de água em 1 metro quadrado de área.

Enchentes - Alagamentos

 

Enchentes – Alagamentos

Fontes:

www.comprasustentavel.com.br
www.brasilescola.uol.com.br

Lixo Plástico

Lixo Plástico

Entre os maiores produtores de lixo plástico o Brasil está em 4º lugar.

Levantamento do WWF mostra os maiores produtores de lixo plástico do mundo. O Brasil esta em 4ºlugar no ranking, ou seja, país lidera o ranking dos que menos reciclam entre os dez maiores poluidores.

A pesquisa foi baseada no “What a Waste 2.0: A Global Snapshot of Solid Waste Management to 2050”, um estudo do Banco Mundial.

O WWF analisou dados de mais de 200 países.

Classificação dos maiores produtores:

  1. Estados Unidos
  2. China
  3. Índia
  4. Brasil
  5. Indonésia
  6. Rússia
  7. Alemanha
  8. Reino Unido
  9. Japão
  10. Canadá

BRASIL: 11,35 milhões de toneladas

O Brasil produz 11,35 milhões de toneladas anuais de lixo plástico. Recicla apenas 145 mil toneladas, 1,28% do total, contudo, os maiores produtores de lixo plástico, os norte-americanos reciclam 34,6% do lixo plástico. Contudo, a produção anual é alta: mais de 70 milhões de toneladas.

A China recicla 21,92% das 54,7 milhões de toneladas que produz por ano.

No total de resíduos plásticos produzidos no Brasil, 91% são coletados, segundo o WWF. Mas, no final, quase 8 milhões de toneladas não são reaproveitadas.Vão parar em aterros sanitários.Outras 2,4 milhões de toneladas são descartadas em lixões a céu aberto

Leia também:

Lixo Plástico

Plástico, desastre ambiental mundial

“Nosso método atual de produzir, usar e descartar o plástico esta fundamentalmente falido. Os maiores produtores de lixo plástico ainda não conseguiram debelar o problema.É um sistema sem responsabilidade.E atualmente opera de uma maneira que praticamente garante que volumes cada vez maiores de plástico
vazem para a natureza”,disse Marco Lambertini,direto-geral do WWFInternacional.

A instituição deixa claro, entretanto, que plástico não é “inerentemente nocivo”.Gera milhares de benefícios para a sociedade.

”Infelizmente,a maneira com a qual industrias e governos lidaram com o plástico e a maneira com a qual a sociedade o converteu em uma conveniência descartável transformou esta inovação em um desastre ambiental”

“Estimativas indicam que, desde 1950, mais de 160 milhões de toneladas de plástico já foram depositadas nos oceanos de todo o mundo. O material já esta em nossa cadeia alimentar. Ainda assim, estudos indicam que a poluição de plástico nos ecossistemas terrestres pode ser pelo menos quatro vezes maior do que nos
oceanos. Aproximadamente metade de todos os produtos plásticos que poluem o mundo hoje foi criada após 2000. Este problema tem apenas algumas décadas. Mas, ainda assim, 75% de todo o plástico produzido já foi descartado”.

Espécies ameaçadas pelo lixo plástico:

Segundo o WWF, os principais danos do plástico à natureza podem ser por exemplo, listados como estrangulamento, ingestão e danos ao habitat

“O estrangulamento de animais por pedaços de plástico já foi registrado em mais de 270 espécies, incluindo mamíferos, repteis, pássaros e peixes, ocasionando desde lesões agudas a ate crônicas, ou mesmo a morte. Esse estrangulamento é hoje uma das maiores ameaças à vida selvagem e conservação da biodiversidade. A ingestão de  plástico já foi registrada em mais de 240 espécies.A maior parte dos animais desenvolve ulceras e bloqueios digestivos que resultam em
morte,uma vez que o plástico muitas vezes não consegue passar por seu sistema digestivo”

Alimentos e água contaminados por plásticos:

Embora os impactos na saúde humana ainda sejam desconhecidos, varias pesquisas mostram que as pessoas têm consumido muito micro e nanoplastico.

Até no sal que usamos na cozinha há partículas de plástico “A probabilidade é maior com frutos do mar, especialmente mariscos, mexilhões e ostras, contudo, há diversas outras fontes de contaminação. Um estudo recente sobre água engarrafada constatou a contaminação por microplasticos de 93% das garrafas, proveniente de 11 marcas diferentes em nove países” lembra o estudo do WWF.

WWF orienta consumo consciente:

“Diante desses dados, a instituição dá as seguintes orientações para os consumidores:” Acione seus representantes no governo para garantir que adotem medidas para a redução, reciclagem e gestão dos resíduos plásticos de forma transparente e responsável. Faça uso de seu poder de consumidor e exija que as industrias demonstrem liderança através da redução da dependência do plástico descartável e desnecessário,enquanto investem em alternativas ecologicamente viáveis.Reduza seu consumo de plásticos desnecessários,alem de reutilizar e reciclar o que for utilizado”

Fontes:

www.comprasustentavel.com.br
www.marsemfim.com.br
www.estadão.com.br
https://revistapesquisa.fapesp.br/2019/07/08/planeta-plastico/

10 Atitudes Sustentáveis

10 Atitudes Sustentáveis

Nos só seremos sustentáveis quando fizermos de nossas preocupações uma ação rotineira e constante.
Tomar atitudes sustentáveis no dia a dia e ainda inseri-las no cotidiano de aprendizado da formação de filhos, netos, sobrinhos, alunos e ambiente de trabalho.

10 Atitudes:

1. Consumo de carne:

10 Atitudes Sustentáveis

Alem de produzir um numero impressionante de desmatamentos, a pecuária também é responsável por uma enorme emissão de gases
tóxicos no ar. Por isso, uma das atitudes mais eficientes que pode ser tomada em prol do planeta e da melhoria da qualidade de vida é
reduzir o consumo de carne, incluindo a branca.
Comece diminuindo as porções ao longo da semana e incentive seus filhos e conhecidos.
Sempre que possível, opte também por produtos orgânicos, que vem de animais que não ingerem agrotóxicos e são criados soltos. Tente levar a ideia para a escola do seu filho,cobrando mais alimentos vegetais nas cantinas e lanchonetes.

 

2. Comprar menos:

O melhor método para reduzir o lixo que produzimos no dia a dia é
também o mais simples: comprar menos

  • Menos roupas
  • Menos alimentos
  • Menos refrigerantes
  • Menos calçados
  • Menos eletrônicos
  • Menos eletrodomésticos
  • Menos carros….

 

3. Verbos certos:

  • Reduzir
  • Reutilizar
  • Reciclar

Uma vida mais sustentável é composta principalmente pelos três verbos citados. Esses verbos devem ser pensados na sequencia para otimizar quaisquer que sejam as iniciativas colocadas em pratica.Se reduzirmos ao resíduos,precisaremos reutilizar cada vez menos lixo e reciclar ainda menos.Por isso,antes de pensar a reciclagem,pense em como reduzir o volume de lixo que precisara receber um novo destino.No dia a dia ,alem de incentivar a pratica da coleta seletiva na escola,busque diminuir a quantidade de lixo produzido pela merenda de seu filho,por exemplo.
Reduza ouso de sacolas plásticas e providencie vasilhas seguras para que ele possa levar alimentos frescos, comprados a granel, como
lanche. Distribua canecas leves para todos os membros da família para que ninguém precise usar copos descartáveis no cotidiano.

 

4. Identifique o produtor:

Antes de comprar qualquer produto ,seja ele uma mesa, uma peça de roupa ou frutas e verduras para uma salada,identifique o produtor.
Se for industrializado observe rotulo e composição do produto. Valorize os produtores locais.

 

5. Horta:

10 Atitudes Sustentáveis

Para ajudar a natureza e ser um agente ativo da sustentabilidade comece uma pequena horta ou um jardinzinho seja em casa ou na escola de seu filho. Com as milhares de dicas sobre o assunto na internet, basta dar uma estudada. Falta de espaço não é problema.
Da para plantar em latas vazias de alimentos ou canecas.

Leia também:

10 Atitudes Sustentáveis

6. Impressões em papel:

Usar menos papel ainda é uma das atitudes mais eficientes que qualquer pessoa pode ter para manter florestas e poupar recursos naturais em suas tarefas cotidianas. Antes de imprimir, sempre se pergunte se é realmente necessário.
Também converse com os professores de seus filhos, buscando alternativas para o gasto de folhas de papel na escola.

 

7. Uso de carro:

Se você mora perto da escola de seu filho, o bom pode ser leva-lo a pé ou de bicicleta. Não sendo possível uma boa alternativa é oferecer carona para os coleguinhas dos filhos. Com um sistema de rodízio combinado, os pais diminuem a necessidade de usar seus carros, consequentemente diminuindo o impacto ao meio ambiente Transporte publico coletivo é uma excelente opção.

 

8. Uso racional da água:

Importante às praticas para economizar água-em qualquer ambiente.

  • Fechar torneira enquanto escova os dentes ou faz barba
  • Descarga de vasos sanitários sem vazamento e com dispositivo de economia
  • Banhos controlados e sem excesso de consumo
  • Uso de maquina de lavar roupas eficiente e programada
  • Lavagem de calçadas sem mangueira sempre aberta
  • Lavar pratos e talheres com método de economia

9. Energia elétrica:

O consumo de energia elétrica na residência funciona como um grande indutor de praticas sustentáveis para toda a família. Todos podem praticar e divulgarem os resultados e benefícios para todos os ambientes que frequentam.

  • Apagar luzes quando o ambiente esta sem uso
  • Desligar TV quando ninguém esta assistindo
  • Não deixar porta de geladeira aberta.
  • Não exagerar no banho quente
  • Cuidado com o uso do ar condicionado
  • Verificar a eficiência dos eletrodomésticos
  • Programar a passagem de roupa

10. Lixo

Estabelecer rotina em casa para separação do lixo e descarte em recipientes próprios para coleta seletiva é essencial para a educação ambiental de todos os integrantes da família. Os exemplos serão propagados para todos os ambientes frequentados pelos membros da família.
Exemplos:
Separar o lixo orgânico das latas de alumínio, embalagens de plástico, embalagens tetrapak, pilhas e baterias, lâmpadas, isopor,
papel e papelão, etc.

Padrão de cores para recipientes de lixo mais significativos:

  • azul: papel e papelão
  • vermelho: plástico
  • verde: vidro
  • amarelo: metal
  • marrom: orgânico

Atitudes sustentáveis são do dia a dia.

10 Atitudes Sustentáveis

 

10 Atitudes Sustentáveis

Fontes: www.comprasustentavel.com.br
www.novosalunos.com.br

Água de Reuso – Sustentável

Água de Reuso – Sustentável

O que é água de reuso?

Água de Reuso - Sustentável

Segundo a Resolução nº 54/2005 do Conselho Nacional de Recursos Hídricos a água de reuso é a água residuaria, que se encontra dentro dos padrões exigidos para sua utilização nas modalidades pretendidas.
O significado pratico dessa definição é entender que a água de reuso é produzida a partir do tratamento de resíduos aquosos de determinados processos.
Reuso indireto planejado Esse tipo de reuso tem por objetivo apenas tratar o efluente para descarregá-lo nos corpos hídricos superficiais ou subterrâneos. Ou seja, a água de reuso produzida não será utilizada pelo mesmo individuo que investiu neste tratamento.

Reuso direto planejado

Esse tipo de reuso tem a finalidade de utilizar diretamente o efluente aquoso tratado, sem descarregá-lo na natureza. Portanto, é o ideal para aqueles que buscam diminuir os gastos financeiros com água ao mesmo tempo em que se preocupam com o meio ambiente.

Aplicações da água de reuso

A principal legislação referente ao reuso de água é a Norma ABNT NBR 13969/97. Ela aborda o tratamento de resíduos aquosos sob diversos aspectos, e um desses é o local de utilização da água de reuso.

ÁGUA DE REUSO NÃO É POTÁVEL

Não pode ser utilizada para consumo humano ou irrigação de hortas, pois possui qualidade inferior- apesar de ser tratada. O seu uso é permitido para algumas plantações, como arroz, trigo e café, mas é preciso cessar a irrigação 10 dias antes da colheita.

Água de Reuso - Sustentável

Leia também:

Água de Reuso – Sustentável

SABESP-ÁGUA DE REUSO

Reutilize e contribua com a preservação dos recursos naturais A água de reuso é produzida dentro das Estações de Tratamento de
Esgoto e pode ser utilizada para inúmeras finalidades desde geração de energia, refrigeração de equipamentos, aproveitamento nos processos industriais e limpeza de ruas e praças.
As empresas que utilizam a água de reuso colaboram com a economia de água potável destinada ao abastecimento publico.
Vale ressaltar que todo processo de produção da água de reuso da Sabesp obedece a rigorosos parâmetros de qualidade.

A importância da água de reuso

O uso responsável da água é fundamental não somente nas regiões metropolitanas, mas em todo o mundo. Cada litro de água de reuso
utilizado representa um litro de água conservada em nossos mananciais.
O assunto é tão importante que faz parte da estratégia Global para a Administração da Qualidade das Águas, proposta pela ONU, para preservação do meio ambiente. É uma maneira inteligente e capaz de assegurar que as gerações futuras tenham acesso a esse recurso tão precioso e essencial à vida: água potável
O produto pode ser utilizado para diversos processos na empresa:

  • Vaso sanitário e irrigação paisagística (mediante avaliação técnica);
  • Limpeza de pisos, pátios ou galerias de águas pluviais;
  • Assentamento de poeira em obras de aterros e terraplanagem;
  • Preparação e cura de concreto não estrutural em canteiro de obras;
  • Desobstrução de rede de esgotos e águas pluviais;
  • Geração de energia e refrigeração de equipamentos.

O transporte da água de reuso comprada da Sabesp é por conta do interessado.

Prefeitura de São Paulo:

O reaproveitamento de água de chuva passou a ser incorporado aos projetos de EDIF, em consonância com a Lei 13.276 de 2002, que tornou obrigatória a execução de reservatório para águas coletadas de coberturas e pavimentos dos lotes edificados ou não, que tenham área impermeabilizada superior a 500,00m².
Neste sentido, adotou-se um sistema independente de alimentação de bacias sanitárias: as águas pluviais provenientes da cobertura são coletadas através de calhas e conduzidas por meio de tubulações e caixas de passagem até um reservatório de coleta onde passam por filtros e cloradores.
A água então é recalcada para um reservatório superior exclusivo para este sistema e distribuída para as bacias sanitárias por gravidade.
A Organização Mundial da Saúde identificou os principais estímulos para o reuso de águas residuais:

  1. Aumento da escassez de água,
  2. Aumento populacional e de questões relacionadas à segurança
    alimentar,
  3. Aumento da poluição ambiental devido à disposição
    inapropriada de águas residuais, e
  4. Aumento do reconhecimento do valor como recurso das águas
    residuais, excrementos humanos e água cinza.

Fontes: www.comprasustentavel.com.br
www.sabesp.com.br
www.fluxoconsultoria.poli.br