Vantagens e desvantagens da energia solar 

Vantagens e desvantagens da energia solar

Energia solar fotovoltaica é parceira da mobilidade urbana

 

Veículos Elétricos

Os avanços tecnológicos estão ganhando ainda mais força diante dos esforços globais para a redução de gases de efeito estufa. A energia solar e a mobilidade elétrica, por exemplo, são tendências sinergéticas para um Brasil sustentável.

Vantagens e desvantagens da energia solar 

A fonte fotovoltaica, por meio da GD (geração distribuída), vem se tornando uma aliada no crescimento do país, uma vez que a produção de energia por meio da radiação do sol contribui também para abastecer os eletropostos dos veículos elétricos.

A tecnologia para produzir eletricidade a partir de fonte renovável, sem poluir, dos carregadores elétricos e dos veículos sem emissão de poluentes é a aposta da vez. Veículos tanto para uso pessoal,quanto para o comercial ou setor publico.

Utilizar meios de transporte que não agridam o meio ambiente faz um enorme bem ao ser humano.

VANTAGENS DA ENERGIA SOLAR

A principal vantagem da energia solar é que ela é renovável pois o calor do sol ainda permanecera ativo durante alguns bilhões de anos. Assim sendo, toda produção de energia que conte com a utilização da radiação solar não terá preocupações quanto à sua finitude, ao contrario do que ocorre com outras fontes.

Outro fator positivo é que essa disponibilidade não requer nenhum tipo de adaptação, pois nas áreas de maior insolação, a energia solar esta sempre presente sem a necessidade da intervenção humana, ao contrario do que ocorre, por exemplo, com as hidroelétricas que são necessárias alterações relevantes nos leitos dos rios.

Soma-se a esse fato a disponibilidade gratuita do calor do sol, sem a necessidade de qualquer tipo de controle de suas fontes em caso de utilização.

Vantagens e desvantagens da energia solar

Além de tudo isso, a energia solar é considerada uma forma limpa de produzir energia. Isso não significa necessariamente que ela não gere impactos, mas pelo menos não emite poluentes na atmosfera. Por esse motivo sua utilização significa uma menor emissão de gases na atmosfera por outras fontes de energia.

Para a produção de energia solar, também não são necessárias grandes áreas e nem qualquer tipo de desmatamento, nem mesmo nas grandes usinas solares. Essas ultimas, no entanto precisam localizar-se em áreas afastadas por causa do grande calor gerado no ambiente ao seu redor.

Além disso, é possível produzir energia para lugares remotos. Por diversos motivos técnicos, a energia solar é, inclusive, bastante recomendada para a geração de energia para lugares distantes. A instalação de placas solares também pode auxiliar no abastecimento elétrico de pequenas vilas ou casas situadas em pontos isolados e com baixas densidades demográficas.

Por fim, destaca-se também a baixa necessidade de manutenção que a tecnologia da energia solar possui esta cada vez mais avançada. Em geral, a durabilidade dos equipamentos utilizados é elevada embora os custos de reposição das peças e materiais sejam altos em casos de problemas de funcionamento.

DESVANTAGEM

Dentre as desvantagens do uso da energia solar, pode-se destacar, o custo acentuado que a sua tecnologia possui, principalmente nas placas fotovoltaicas que contam com um nível mais avançado de complexidade. No entanto, com o tempo, a tendência e que tais custos sofram diminuições.

Vantagens e desvantagens da energia solar 

Hoje já existem varias fontes de financiamento para instalação do sistema, inclusive residencial.

Fontes:

www.comprasustentavel.com.br

https://brasilescola.uol.com.br – PENA,Rodolfo F.Alves

 

Poluição do Ar

Poluição do Ar

Poluição do ar é a introdução de qualquer substancia que, devido a
sua concentração, possa tornar nociva à saúde e ao meio ambiente.

A poluição atmosférica pode ser definida como qualquer forma de matéria ou energia com intensidade, concentração, tempo ou características, ou seja,  que possam tornar o ar impróprio, nocivo ou ofensivo à saúde, inconveniente ao bem-estar publico, danoso aos materiais, à fauna e à flora ou prejudicial à segurança, ao uso e gozo da propriedade e à qualidade de vida da comunidade.

De uma forma geral, a qualidade do ar é produto da interação de um complexo conjunto de fatores, por exemplo, destacam-se a magnitude das emissões,a topografia e as condições meteorológicas da região,favoráveis ou não a dispersão dos poluentes.

Poluição Atmosférica, refere-se á contaminação do ar , ou seja, por gases, líquidos e partículas solidas em suspensão, material biológico e até mesmo energia.

Poluição do Ar

PERIGO:

De acordo com um estudo da Organização Mundial de Saúde de 2014, a poluição do ar causou a morte de mais de 7 milhões de pessoas no mundo em 2012, como resultado, matau mais que a AIDS e malaria juntas.

Principais poluentes atmosféricos

  • Monóxido de Carbono (CO):
    Um gás incolor, inodoro e tóxico. Produzido principalmente pela queima não completa de combustível, ou seja, ele causa interferência no transporte do oxigênio no nosso corpo, podendo causar asfixia e morte.
  • Dióxido de Carbono (CO2):
    É uma substancia fundamental para os seres vivos. Os vegetais utilizam o dióxido de carbono para realizar sua fotossíntese, processo no qual eles usam a energia solar e o CO2 para produzir energia, entretanto, o gás é produzido no processo de respiração celular, mais possui outras fontes, que são causa de boa parte da poluição do ar, como o processo de decomposição e a queima de combustíveis fósseis. Esse gás é muito perigo devido ao fato do CO2 absorver parte da radiação emitida pela superfície da terra,retendo o calor, portanto, resultando em um aumento da temperatura da terra.
  • Clorofluorcarbonetos (CFCs):
    Costumavam ser emitidos a partir de produtos como aparelhos, como por exemplo, ar condicionado, refrigeradores, sprays de aerossol, porem, atualmente, esses compostos estão banidos em quase todo o mundo.
    Quando em contato com outros gases, os CFCs causam danos a camada de ozônio, portanto, sendo os grandes responsáveis pelo seu buraco,permitindo assim que os raios ultravioletas alcancem a superfície da Terra,causando problemas como câncer de pele.
  • Óxidos de Enxofre (SOx):
    O mais nocivo é o dióxido de enxofre (SO2), é produzido, por exemplo, em diversos processos industriais e por atividades vulcânicas, resumindo, quando na atmosfera, o dióxido de enxofre forma ao acido sulfuroso, causando a chuva ácida.
  • Óxidos de Nitrogênio (NOx):
    Em especial o dióxido de nitrogênio (NO2) , acima de tudo, é um grande fator de poluição do ar. Esses óxidos são gases altamente reativos, formados durante a combustão pela ação microbiológica ou por raios.

Poluição do Ar

  • Compostos Orgânicos Voláteis (COVs):
    Esses elementos que integram a poluição do ar são químicos orgânicos emitidos por varias fontes, por exemplo, a queima de  combustível fóssil, atividades industriais e emissões naturais da vegetação e de queimadas. Alguns COVs de origem antropogênica, como por exemplo, o benzeno, são poluentes cancerígenos. O metano é um composto orgânico volátil que contribui para o efeito estufa e é cerca de 20 vezes mais potente que o monóxido de carbono, ou seja, veneno puro.
  • Amônia (NH3):
    Emitida principalmente pela agricultura devido ao uso de fertilizantes.
  • Material Particulado (MP):
    São partículas finas de sólidos ou líquidos suspensos, por exemplo, a ação humana produz MP em atividades industriais, mineração e combustão de combustíveis fósseis. Na atmosfera, esse material causa danos à saúde. Problemas respiratórios e do coração.

Causas da poluição do ar

Fontes naturais:

  • Poeira de fontes naturais, como as de áreas desérticas.
  • Metano emitido no processo de digestão dos animais. Criação de gados.
  • Fumaça e monóxido de carbono emitido nas queimas naturais.
  • Atividade vulcânica, que emite diversos poluentes.
  • Atividade micológica nos oceanos, liberando gases sulfurosos.
  • Decaimento radioativo dos minerais (rochas).
  • Emissões por plantas de compostos orgânicos voláteis.
  • Decomposição de matéria orgânica.

Fontes antropogênicas (causadas pelo homem):

  • Fábricas, usinas de energia, incineradores, fornalhas e outras fontes.
  • Veículos automotores, como carros, motos, caminhões e aviões. O transporte contribui com cerca de metade das emissões de monóxido de carbono e oxido de nitrogênio.
  • Queimadas controladas na agricultura e no gerenciamento de florestas. No Brasil, essa pratica é responsável por cerca de 75% das emissões de gás carbônico.
  • Aerossóis, tinta, spray de cabelo e outros solventes.
  • Decomposição dos resíduos orgânicos (lixo) que gera metano.
  • Emissão de amônia pelo uso de fertilizantes.
  • Atividade mineradora.
Leia também:

 

Efeitos da poluição do ar

A poluição do ar causa um enorme impacto em dois grandes âmbitos:

# na saúde humana
# no meio ambiente

Entre os principais efeitos na saúde humana

  • Irritação na garganta, nariz e olhos;
  • Dificuldade de respiração;
  • Tosse;
  • Desenvolvimento de problemas respiratórios;
  • Agravamento de problemas cardíacos ou respiratórios, como a asma;
  • Aumento de chance de ataques cardíacos;
  • desenvolvimento de diversos tipos de câncer;
  • Danos ao sistema imunológico;
  • Danos ao sistema reprodutivo.

Poluição do Ar

Fontes:

www.comprasustentavel.com.br
www.mma.gov.br
www.cetesb.sp.gov.br
www.ecycle.com.br

Lixo Eletrônico

Lixo Eletrônico

O que é lixo eletrônico?

Lixo Eletrônico

O lixo eletrônico, também conhecido como e-lixo, é composto por produtos que não tem mais valor, ou seja, por falta de utilização, substituição ou quebra.

A categoria inclui “produtos da linha branca”, como refrigeradores, maquinas de lavar e micro-ondas, alem de aparelhos eletrônicos como televisores, computadores, telefones celulares, tabletes, drones,assim como pilhas,baterias, cartuchos e toners.

O destino dos resíduos virou um desafio planetário. O Brasil é detentor do titulo de sétimo maior produtor de lixo eletrônico do mundo, contudo, ficando atrás de China, Estados Unidos, Japão, Índia, Alemanha e Reino Unido,

Curiosidade:

Lixo plástico, por exemplo, estão entre os maiores produtores de lixo plástico do mundo o Brasil  em 4ºlugar atrás de Estados Unidos, China e Índia. O país lidera o ranking dos que menos reciclam entre os dez maiores poluidores.

 

PERIGOS:

Os aparelhos devem ser reciclados de forma cuidadosa por pessoas especializadas, caso contrario, o risco de contaminação para o meio ambiente e perigo à saúde humana são altos.

Países em desenvolvimento como a Índia e a China, quarto e primeiro lugar na produção de lixo no mundo, apresentaram um crescente corpo de evidencias epidemiológicas e clinicas, portanto, ligando o alerta vermelho a ameaça do lixo eletrônico.

No Brasil, um exemplo recente foi o caso de uma empresa fabricante de baterias industriais e de automóveis que tinha chumbo como um dos principais componentes da fabricação dos produtos.

O processo inadequado de desmonte e reciclagem da bateria causou a poluição do solo na sede da empresa.

A exposição humana a esses metais pesados,com o tempo,pode causar doenças cardiovasculares,hepáticas e do sistema nervoso.

Os cartuchos de toners de impressora também contem um pó, que, ao entrar em contato com o fogo, libera gás metano. Alem de agredir o meio ambiente, o componente também pode causar problemas respiratórios.

O descarte incorreto da tinta proveniente desses cartuchos pode contaminar, por exemplo, o solo e lençol freático, o que deixa o terreno inapropriado para uso e a água para consumo.

SOLUÇÃO:

O governo brasileiro criou, em 2010, a Política Nacional de Resíduos Sólidos, contudo, segundo a lei, os fabricantes, distribuidores, comerciantes, consumidores e os titulares dos serviços públicos de limpeza devem tomar medidas para minimizar o volume de resíduos gerados e instituir uma cadeia de recolhimento e destinação ambientalmente adequada pós-consumo.

Leia também:

Lixo Eletrônico

LOGÍSTICA REVERSA

O descarte de resíduos eletrônicos passou a ser um dos principais desafios ambientais enfrentados pelas empresas de tecnologia, por isso algumas marcas criaram forma de implementar a logística reversa.

A proposta é diminuir o impacto do e-lixo ao realizar a analise e o desmonte desses resíduos.

A fabricante ficaria responsável por separar os componentes,alem de garantir a destinação adequada de cada um deles.

E os CARROS ELÉTRICOS?

Lixo Eletrônico

Quando falamos em troca de baterias, falamos quase que automaticamente no que fazer com células e conjuntos descartados após a vida útil.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, as baterias de íons de lítio de aparelhos eletrônicos e veículos usadas, nem são tratadas no país, ou seja, todas são exportadas para reciclagem.

Isso acontece, em primeiro lugar, por um motivo simples: o Brasil não fabrica baterias de lítio em larga escala, especialmente para eletroeletrônicos, cuja produção se concentra na Ásia.

Por sua vez, a reciclagem se destina a separar metais e outros componentes para serem reutilizados em novas baterias, por isso fica mais barato e fácil mandar para fora, ou seja, de volta à origem.

Mas isso tem um custo e, pior, não nos gera qualquer vantagem econômica.

Lixo Eletrônico

Fontes:

www.comprasustentavel.com.br
www.techtudo.com.br
www.ol.com.br/carros