Símbolos– Selos – Carimbos

Símbolos– Selos – Carimbos

Carimbo da certificação ganha força como referencia de padrões sustentáveis para as compras.

Os sistemas de rotulagem estão cada vez mais presentes no mercado para diferenciar empresas, processos e produtos que adotam determinados princípios e normas, dentro de padrões reconhecidos nacional e/ou internacionalmente.

Do consumo energético à extração de madeira na floresta, o atestado de boas praticas é visto como instrumento que orienta as compras sustentáveis e agrega valor a marcas pelos atributos de sustentabilidade. A iniciativa implica em mudanças no sistema produtivo, empreendidas muitas vezes por expressivos investimentos, recompensados por melhores preços, conquista de espaços no mercado e maior eficiência de procedimentos que resultam em redução de custos.

A rotulagem ambiental é ferramenta de competitividade principalmente como resposta a pressões de mercados externos mais exigentes. No Brasil, entre os diferentes modelos em uso, alguns têm caráter oficial, geridos por instituições governamentais.

Eficiência Energética:

Um dos selos mais conhecidos é o PROCEL, que classifica em cinco categorias a eficiência energética dos eletrodomésticos, abrangendo 36 linhas de produtos. É usado como referencia de compra por mais de 70% dos consumidores.

Símbolos– Selos – Carimbos

Como resultado, refrigeradores atuais consomem 60% menos eletricidade em relação há dez anos, representando uma economia acumulada de R$ 6 bilhões nas contas de energia.

Consumo de Combustível:

No Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, os selos apontam os diferentes níveis de consumo de combustível de automóveis.

Símbolos– Selos – Carimbos

Regras do governo federal preveem redução de imposto para veículos mais eficientes no uso energético.

Trata-se de um processo em franco crescimento, principalmente quando o governo sinaliza mais claramente que incentivara a adoção de selos verdes.

Símbolos– Selos – Carimbos

ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas

A instituição mantém um programa de rotulagem ambiental, o Beija-Flor, do qual participam 70 produtos de moveis de escritório a higienizadores de mãos. A iniciativa se inspira nas normas ISO 14020(processos de rotulagem ambiental) e 14024(procedimentos que consideram critérios da Avaliação de Ciclo de Vida)

Características:

Os selos se diferenciam pela abrangência, rigor e, principalmente, prestigio no mercado. Embutem conceitos que adicionam valor a marcas e produtos, mas também contribuem com praticas que subsidiam políticas publicas. Algumas certificações alcançam todos os elos da cadeia, rastreando o cumprimento de seus critérios, o que garante a origem sustentável do produto.

Exploração Florestal

Existem dois sistemas de certificação no Brasil

O Cerflor, gerido pelo Inmetro, tem caráter oficial e esta integrado globalmente ao Programme for the Endorsement of Forest Certification Schemes, guarda-chuva dos diferentes modelos nacionais. No Brasil a certificadora atesta principalmente plantações florestais para a produção de celulose e papel.

O FSC(Forest Stewardschip Council)tem maior reconhecimento mundial pela representatividade, nível rigoroso de controle, modelo de governança e apoio de organizações ambientalistas. Com base em auditorias de campo de campo independentes a certificadora afere praticas sustentáveis na exploração florestal e pode ser aplicado para diferenciar produtos finais a partir da matéria-prima proveniente de floresta nativa ou plantada certificada. São moveis, portas, janelas e pisos.

Produção Agrícola:

Na produção agrícola, destaca-se o selo Rainforest Alliance Certified, de reconhecimento internacional, onferido pela Rede de Agricultura Sustentável. No Brasil, a cultura cafeeira, um dos principais itens de exportação, é hoje a principal atividade que segue no campo e no beneficiamento dos produtos finais os padrões ambientais e sociais de sustentabilidade, também aplicados na produção de cacau e cana de açúcar, além da pecuária.

O consumidor fica mais protegido e pode escolher com mais segurança.

Fontes: www.comprassustentaveis.com.br

Centro de Estudos em Sustentabilidade FGV

 

Sustentabilidade – Lideranças

Sustentabilidade – Lideranças

A sustentabilidade é uma necessidade para o sucesso do negócio Lideranças nas empresas precisam entender e praticarem o modelo sustentável.  

Remuneração de líderes precisa de elo com sustentabilidade  

Sustentabilidade não pode ser uma área isolada dentro da empresa, ou seja, ela tem que ser central na estratégia dos negócios, não pode ser uma área isolada, para fazer algumas doações durante o ano e achar que resolveu o problema,  

Tem que estar presente em discussões com conselhos, com time de liderança,em outras palavras, tem que fazer parte até do ponto de vista de como remunerar seus executivos.  

O resultado de uma pesquisa global feita pelas Nações Unidas que mapeou 55 executivos de grandes empresas com atuação modelo em sustentabilidade mostrou, certamente,  ser possível definir uma serie de padrões na atuação destes profissionais. 

Sustentabilidade – Lideranças

 Chegou-se a algumas características em comuns:  

Todos têm uma mentalidade sustentável, mas isso não é suficiente. Ou seja, são líderes inclusivos que incluem os stakeholders na mesa para tomada de decisão; trazem pontos de vista diferentes, são inovadores e disruptivos. 

Portanto, a ideia foi traçar o perfil e as habilidades desses CEOs e membros de conselho para acelerar o desenvolvimento de novas lideranças sustentáveis.  

Caminho para sustentabilidade nos negócios  

O estudo publicado pelo Pacto Global e a Russell Reynolds traz, acima de tudo, ser necessário que as empresas atuem em quatro medidas para a inclusão real da sustentabilidade no negocio. 

São elas: seleção de seus lideres, planejamento sucessório da organização, forma de remunerar com metas claras e desenvolvimento de talentos.  

Sustentabilidade – Lideranças

Algumas empresas já trabalham com bônus do resultado financeiro para os executivos usando na composição atributos de sustentabilidade, diversidade e inclusão.  

Outras empresas trabalham com um multiplicador e deflator no bônus, ou seja, avaliam-se as pessoas pela adesão aos valores, que pode ser quebrado em comportamentos.

Como resultado, pode multiplicar o bônus em 1,2x ou as piores notas nesses valores é um deflator. Sente no bolso se está mais ou menos aderente aos valores da sustentabilidade.  

Demissões acontecem por não adesão aos valores da sustentabilidade.  

Um exemplo: 

No serviço público existe uma barreira contra a compra sustentável, certamente, pela falta de engajamento dos servidores. 

Em uma avaliação de gestores e analistas de sustentabilidade de cerca de 50 organizações públicas e empresarias no Brasil, boa parte deles já envolvidas em fóruns de sustentabilidade, destacam alguns tipos de entraves: informal, financeiro e estrutural/gerencial.  

A primeira barreira remete ao grau de familiaridade dos profissionais da área de compras com as políticas de sustentabilidade. 

 Esse ponto foi relevante para 11 organizações públicas e 8 privadas,que alegaram a falta tanto de profissionais qualificados como da capacitação dos atores envolvidos no processo de compras.  

Falta de profissionais qualificados ou envolvidos com os princípios da sustentabilidade.  

Após a pandemia, aumenta a importância de trabalhar por um mundo mais sustentável e menos desigual e aumenta a necessidade de lideranças preparadas e comprometidas com a sustentabilidade.  

 

Sustentabilidade – Lideranças 

Fontes: www.comprasustentavel.com.br 

www.uol.com.br/ecoa 

Cidade Inteligente

Cidade Inteligente

Crescimento Sustentável

Uma cidade inteligente (CI) é, acima de tudo uma área urbana que usa tipos diferentes de sensores eletrônicos da Internet das Coisas (IoT)para coletar dados e usá-los para gerenciar recursos e ativos eficientemente.

Ou seja, esses dispositivos são processados e analisados para monitorar e gerenciar sistemas de trafego e transporte, usinas de energia, redes de abastecimento de água, gerenciamento de saneamento básico, detecção de crimes, sistemas de informação, escolas, livrarias, hospitais, shoppings e diversos outros serviços para a comunidade.

Cidade Inteligente

Acima de tudo, o conceito de Cidade Inteligente integra a tecnologia da informação e comunicação (TIC), vários dispositivos físicos conectados à rede IoT para otimizar a eficiência das operações e serviços da cidade e conectar-se aos cidadãos.

A tecnologia da cidade inteligente permite que as autoridades da cidade interajam diretamente com a infraestrutura da comunidade e da cidade, podendo por exemplo, monitorar o que está acontecendo na cidade e como a cidade está evoluindo.

As tecnologias de informação e comunicação são usadas para melhorar a qualidade, desempenho e interatividade dos serviços urbanos, da mesma forma,  reduzir custos e consumo de recursos e aumentar o contato entre cidadãos e governo.

As cidades inteligentes podem ajudar tanto o poder público a reconhecer problemas em tempo real, quanto o cidadão a produzir informações, certamente, auxiliando a mapear, discutir e enfrentar essas dificuldades.

Uma CI pode, portanto, estar mais preparada para responder a desafios do que uma cidade com um simples relacionamento “passivo” com seus cidadãos.

*No entanto, o termo continua pouco claro para suas especificidades e, portanto, aberto a muitas interpretações.

Cidades pós-pandemia: incentivo a tecnologia

As principais mudanças tecnológicas, econômicas e ambientais geraram interesse em cidades inteligentes, além disso, mudança climática, reestruturação econômica, mudança para consumo por varejo e entretenimento on-line, populações envelhecidas, crescimento da população urbana e pressões nas finanças publicas.

Cidade Inteligente

Uma Cidade Inteligente usa Tecnologias da Informação e Comunicação para:

  1. Fazer uso eficiente de estrutura física da cidade: ruas, estradas, ambiente urbano, escolas, unidades de saúde, praças, IoT através da Inteligência Artificial, Big Data e Analise de Dados, para, por fim, retornar benefícios no desenvolvimento econômico, social e cultural
  2. Envolver-se efetivamente com a população local na governança e decisão local, usando processos abertos de inovação e participação eletrônica, então, melhorando a inteligência coletiva dos órgãos da cidade por meio da governança eletrônica, com ênfase na participação popular e cooperação do cidadão no desenvolvimento da cidade.
  3. Inteligência de Instrumentação: onde a infraestrutura da cidade é aperfeiçoada por meio da coleta de dados em tempo real, com analise e modelagem preditiva nos bairros da cidade, através da Inteligência Artificial.

Cidade Inteligente

Isso é implementado através de:

-uma infraestrutura de IP comum, aberta a pesquisadores para desenvolver aplicativos.

-sensores, medidores e dispositivos wireless transmitindo informações ao vivo

-varias residências recebem medidores inteligentes de energia para analisar o cosumo e reduzir o uso de energia

-compactadores de lixo movidos a energia solar, estações de carregamento de automóveis elétricos e lâmpadas que gastam menos energia

Alguns dos campos importantes a serem observados na consideração de uma Cidade Inteligente:

– Inovação em indústrias, bairros e distritos da cidade

-Mão de obra qualificada com educação e emprego para todos

-Qualidade do transporte público urbano

-Rede elétrica inteligente

-Proteção ambiental

-Qualidade de serviços de saúde

-Segurança publica

-Serviços administrativos públicos para a população

-Democracia participativa e direta

-Qualidade de vida populacional

Uma Cidade Inteligente

 

Fontes: www.comprasustentavel.com.br

www.wikipedia.org

Reciclagem e o Consumidor

Reciclagem e o Consumidor

A pandemia da Covid-19 provocou mudanças na economia, no trabalho e nos hábitos.

O distanciamento social transformou, certamente, a casa em escritório, escola e academia, e o cuidado com os resíduos gerados ganhou mais importância e visibilidade.

Como ficaram mais tempo em casa ou continuam em casa, as pessoas perceberam o quanto de lixo geram, o quanto de trabalho tiveram para o descarte, além disso, o desperdício promovem.

No inicio da pandemia, com menor circulação de pessoas, a geração de lixo nas cidades caiu em torno de 9% conforme, pesquisa da Abrelpe, Associação de Empresas de Limpeza Pública. Porem a quantidade de recicláveis coletados cresceu.

Com as pessoas de maior conhecimento técnico sobre a separação dos resíduos e conscientização de preservação ambiental,como resultado, temos um aumento a coleta seletiva.

No entanto, o aumento da coleta em volume e peso, a cadeia de reciclagem não se beneficiou em razão do fechamento ou diminuição das atividades das cooperativas e unidades de triagem de lixo.

A pandemia por suas características e aspectos inéditos surpreendeu a todos e geraram múltiplas novas situações.

Aumentou o volume de coleta seletiva, mas as cooperativas fecharam pela quarentena.

A reciclagem dos resíduos gerados pela sociedade depende fundamentalmente das atitudes dos consumidores.

O consumidor ao descartar de forma correta os resíduos, alem de gerar renda para as pessoas que dependem da coleta de materiais recicláveis, contribui de forma decisiva para o crescimento sustentável do planeta, com a proteção ambiental.

Porem o descarte correto dos resíduos exige conhecimentos e vontade de participar como cidadão do projeto de crescimento sustentável do planeta.

Reciclagem e o Consumidor

Vamos a um exemplo: como as embalagens cartonadas para alimentos e bebidas ditas “longa vida” podem ser recicladas?Desde a fabricação das caixinhas pela indústria existe a preocupação ambiental, tendo em grande parte da composição meterias-primas de fontes renováveis. Ao serem descartadas corretamente após o uso, são totalmente recicláveis.

Depende do consumidor o caminho que as embalagens pós-consumo terão.Sem o descarte correto elas acabam em lixões e aterros sem utilização para reciclagem.

Dificuldades:

No nosso exemplo, o descarte correto, das embalagens de leite, sucos e outros alimentos devem ser lavados com água de reuso se tiver, ou água existente, para retirar o excesso de material orgânico e evitar mau cheiro, já que elas percorrem um longo caminho até os recicladores.

Nas caixinhas longa vida, o próximo passo é abrir as abas laterais e deixa-las compactas. Isso fará com que o volume diminua. A tampa de plástico, se deixada na caixinha, e o canudinho, se empurrado para dentro, serão reciclados juntamente com a embalagem.

Feito isso, o material deve seguir para a coleta seletiva ou ser depositado em Pontos de Entrega Voluntaria.

Tem que estar conscientizado e ser esforçado

Nem todas as cidades possuem coleta seletiva para as residências, o que dificulta e muito a reciclagem.

Em muitos municípios, o descarte exige um esforço extra das pessoas, que tem de levar os resíduos até um ponto de coleta.

Porem existem vários matérias que não oferecem dificuldades extras para serem encaminhados para a coleta seletiva.

Reciclagem e o Consumidor

Reciclagem e o Consumidor

Obviamente que hoje se exige esforços e responsabilidades dos fabricantes dos produtos, na coleta, reuso e reciclagem das embalagens descartadas pelo consumidor.

Os produtores e comercializadores devem participar responsavelmente na redução, reuso, reciclagem e reintrodução na cadeia produtiva dos materiais provenientes dos resíduos dos consumidores.

Fazer reciclagem é fundamental para o crescimento sustentável

Reciclagem e o Consumidor

Seja um consumidor consciente

 

Fontes : www.comprasustentavel.com.br

www.estudio.folha.com.br

 

POR QUE COMPRA SUSTENTÁVEL?

POR QUE COMPRA SUSTENTÁVEL?

Porque essa modalidade é aquela em que se prevê o uso eficiente dos recursos materiais para que seu impacto ambiental seja reduzido

Sustentabilidade:

Principio segundo o qual o uso atual dos recursos naturais não pode comprometer a satisfação das necessidades das gerações futuras, em ou

Desponta um novo perfil no cidadão, antenado às questões ambientais e sociais, ou seja, que percebe suas conexões com o bem estar, o desenvolvimento econômico e a geração sustentável de riquezas.

Em outras palavras, alem do preço e qualidade, novos parâmetros se apresentam importantes nas decisões de compra pelos cidadãos em tempos de maior cobrança da sociedade sobre a origem dos produtos e métodos de produção.

POR QUE COMPRA SUSTENTÁVEL?

Ou seja,os aspectos positivos ao meio ambiente devem estar aliados as suas necessidades de compras.

Em conclusão, os produtos sustentáveis funcionam ou são fabricados de acordo com as seguintes características:

  • menor uso de recursos naturais
  • redução de materiais tóxicos ou perigosos
  • maior vida útil
  • menor consumo de energia ou água em sua produção ou utilização
  • possibilidade de reciclagem ou reutilização
  • menor geração de resíduos
  • uso de agrotóxicos, gorduras trans, excesso de açúcar e sal

Importante destacar que o produto sustentável, não é somente aquele que é reciclado, ou seja, sempre preste muito a atenção.

Ele pode ter outras funcionalidades ou propósitos, como por exemplo, mobílias, transporte, vestuário, eletrônicos e na construção.

POR QUE COMPRA SUSTENTÁVEL?

Quais são os benefícios?

Atributos de Sustentabilidade:

-Ambientais:

  •  Verificar impactos ambientais de produtos e embalagens
  •  Reduzir o material de embalagens
  •  Incentivar a concepção de produtos recicláveis ou reutilizáveis
  • Considerar a toxicidade de materiais e produtos,matéria prima renovável,eficiência energética,uso de água,redução de emissões de gases e desperdícios

-Diversidade:

  • Comprar de empresas pertencentes a mulheres e a minorias,como quilombolas e indígenas
  • Segurança:
  • Garantir o transporte seguro de insumos e produtos
  • Garantir que as instalações dos fornecedores sejam operadas com segurança

-Direitos Humanos:

  • Saber das instalações dos fabricantes para garantir que eles não estejam usando trabalho ilegal, ou seja, análogo ao escravo,trabalho infantil,descumprindo leis trabalhista

-Compras de pequenas empresas locais:

  • Comprar de micro e pequenas empresas
  • Comprar de fornecedores locais ou regionais
  • As compras sustentáveis beneficiam o comprador, o mercado e a comunidade.
  • Diminuição dos impactos ao meio ambiente.
  • Diminuição da quantidade de resíduos para os aterros, além disso, economia de água e menor emissão de gases de efeito estufa
  • Redução da poluição da água e do ar.
  • Redução do consumo de recursos processados e naturais.
  • Promoção da segurança, saúde e igualdade.
  • Influencia as decisões de aquisição para apoiar aspectos de diversidade e igualdade
  • Promoção do desenvolvimento de infraestrutura física e comunidades locais.
  • Fortalecer a coesão e a inclusão social pela criação de oportunidades de negocio e emprego para grupos marginalizados ou desfavorecidos.

Como fazer compras sustentáveis?

  • As aquisições podem ser realizadas de diversas maneiras, mas, é importante seguir algumas regras que fazem diferença:
  • Consulte a embalagem e verifique as informações com o critério de sustentabilidade
  • Exija que a legislação seja cumprida e verifique a regulamentação sobre os serviços e produtos
  • Estimule os fornecedores a oferecerem produtos e serviços responsáveis, ou seja, corretos no âmbito ambiental e com preços competitivos
  • Incentive vendedores a fazerem a reciclagem e coleta de produtos usados
  • Informe-se sobre a performance ambiental dos produtos que consome
  • Discuta o assunto com colega e amigos
  • Divulgue sua ideias e postura nas compras

Seja mais um amigo do crescimento sustentável

 

POR QUE COMPRA SUSTENTÁVEL

Fontes: www.comprasustentavel.com.br

www.ibid.com.br

www.fgv.br/ces

IGUALDADE DE GÊNERO: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

IGUALDADE DE GÊNERO: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável-para transformar o nosso mundo-ONU agenda 2030-ODS

*OBJETIVO 5 – Igualdade de Gênero. Alcançar à igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas

  1. Acabar com todas as formas de discriminação contra as mulheres e meninas em toda parte.
  2. Eliminar todas as formas de violência contra todas as mulheres e meninas nas esferas públicas e privadas, incluindo o trafico e exploração sexual e de outros tipos.
  3. Eliminar todas as praticas nocivas, como os casamentos prematuros, forçados e de crianças e mutilações genitais femininas.
  4. Reconhecer e valorizar o trabalho de assistência e domestico não remunerados, por meio da disponibilização de serviços públicos, infraestrutura e políticas de proteção social,bem como a promoção da responsabilidade compartilhada dentro do lar e da família,conforme contextos nacionais.
  5. Garantir a participação plena e efetiva das mulheres e a igualdade de oportunidades para a liderança em todos os níveis de tomada de decisão na vida política, econômica e pública.
  6. Assegurar o acesso universal à saúde.
  7. Realizar reformas para dar às mulheres direitas iguais aos recursos econômicos, bem como o acesso a propriedade e controle sobre a terra e outras formas de propriedade, serviços financeiros, herança e os recursos naturais, de acordo com as leis nacionais.
  8. Aumentar o uso de tecnologias de base, em particular as tecnologias de informação e comunicação, para promover o empoderamento das mulheres.
  9. Adotar e fortalecer políticas solidas e legislação aplicável para a promoção da igualdade de gênero e o empoderamento de todas as mulheres e meninas em todos os níveis.

IGUALDADE DE GÊNERO: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Mulheres no mercado de trabalho: situação atual

É inegável que houve avanças nas ultimas décadas, mas alguns desafios ainda estão presentes quando o assunto é a presença das mulheres no mercado de trabalho.

Isso porque a discriminação ainda existe e a igualdade não faz parte da realidade da maioria.

Até a década de 1940,quando a industrialização começou a acontecer no Brasil,as mulheres exerciam somente o papel de administradoras do lar.

Ou seja, a maioria delas era sustentada pelo marido e se dedicava a cuidar da casa e dos filhos.

As que não faziam parte desse grupo geralmente eram viúvas ou mulheres solteiras que precisavam se sustentar.

Porem, elas exerciam atividades malvistas pela sociedade brasileira da época, como as relacionadas à culinária e ao artesanato, por exemplo.

Foi a partir do desenvolvimento da indústria que as coisas começaram a mudar um pouco.As mulheres também passaram a trabalhar nas industrias que precisavam de mão de obra.

Assim, ao mesmo tempo em que os empregos nas indústrias tenham contribuído para inserir as mulheres no mercado de trabalho,eles reforçavam a desigualdade por meio da diferença de salários..

Década de 1970:

Foi mesmo a partir dos anos de 1970 que elas começaram, de fato, a ocupar outros espaços fora das casas. Isso porque passaram a exercer funções consideradas mais relevantes pela sociedade, como costureiras, professoras, funcionarias do comercio ou funcionarias publicas.

Essa mudança tem a ver com o próprio contexto histórico da época, em que vários movimentos passaram a ir às ruas para exigir seus direitos.

SITUAÇÃO ATUAL:

Hoje muitas mulheres no Brasil sustentam suas famílias, trabalham em diferentes áreas do mercado e possuem os próprios planos de carreira.

Alem disso, elas estão sempre em busca de mais qualificação para conseguir vagas de emprego melhores e com mais benefícios. Alem das atividades empresariais.

Dificuldades e preconceitos:

Pagar salários diferentes para homens e mulheres que ocupam um mesmo cargo em uma empresa é proibido por lei.Infelizmente,isso não é suficiente para acabar com a desigualdade salarial,ainda relacionada a vários preconceitos.

Em 2018, o rendimento médio das mulheres com emprego foi 20,5% menor do que o dos homens.

Fontes: www.nacoesunidas.org

www.comprasustentavel.com.br

www.uinicesumar.edu.br

Pandemia – Desigualdade Social

Pandemia – Desigualdade Social

A enorme desigualdade social e econômica no Brasil ganhou uma grande evidencia na pandemia.

A enorme desigualdade social e econômica existente no Brasil ganhou uma evidencia diferenciada no contexto da pandemia do corona vírus e, portanto, exige um esforço conjunto imediato de todos os segmentos da sociedade para tornar as cidades mais inclusivas e justas socialmente na perspectiva futura.

-Esta tem sido uma das principais mensagens da pandemia ou a principal-Cidades Inclusivas

Algumas questões são desafiadoras agora. E a desigualdade esta no centro.

Hoje, são 15 milhões de desempregados (aproximado, pois esta em aceleração), ou seja,  já passamos dos 100 mil mortos por Covid-19.Muito se fala em pós-pandemia,porem o problema é agora.

Com milhões de pessoas vivendo em favelas no Brasil, cerca de 40% delas certamente tem dificuldade de acesso ao uso regular da água e ao sabão.

Parte dessas pessoas que estão nessa situação não tem o direito ou possibilidade ao isolamento social por uma questão de falta de infraestrutura básica e habitação.

A pandemia esta escancarando as desigualdades entre os cidadãos do país com por exemplo, o atendimento de saúde (incluindo remédios e alimentação), as moradias e infraestrutura básica, transporte coletivo, emprego e renda, escolaridade profissional, a desigualdade é latente e resulta em resultados trágicos de mortes.

Em conclusão,  a pandemia é mais cruel para aqueles que menos têm..

Pandemia – Desigualdade Social

Pandemia – Desigualdade Social

Em primeiro lugar, é necessário um plano de proteção social e a execução de uma agenda mais inclusiva para as cidades e os seus habitantes.

A pandemia confirmou que a gente só vai ser bem sucedida como pais se o ecossistema for para todos.

Nesse contexto a iniciativa privada deve ser o protagonista na reorientação dessa agenda, para uma economia mais justa, limpa e inclusiva.

As empresas precisam parar de pensar só em gerar resultados e começar a gerar valores. Valores compartilhados.

O setor privado tem a obrigação de assumir suas responsabilidades para combater a desigualdade social e econômica entre as pessoas do país.

As obrigações e responsabilidades para uma atuação forte e decisiva na diminuição das desigualdades entre os brasileiros não depende somente dos  poderes públicos e ações de governo, ou seja, depende também e fundamentalmente do setor privado e a implantação consciente de um capitalismo de interesse publico.

O setor privado tem que assumir suas responsabilidades para a promoção do desenvolvimento sustentável.

Impossível pensar em desenvolvimento sustentável sem promover a igualdade de oportunidades e direitos entre os seres humanos.

Fontes: www.comprasustentavel.com.br

www.cebds.org/desigualdade-social

Como economizar combustível e salvar o meio ambiente.

Não é preciso ter um carro elétrico para ajudar a salvar a natureza, portanto, hoje vamos ver “Como economizar combustível e salvar o meio ambiente”.

Não é segredo que combustíveis fósseis poluem muito mais do que carros elétricos, porém, em nosso país é uma realidade um pouco distante.

Isso não é desculpa para sempre estarmos à procura de maneiras de poluir menos, ou seja, fazer a nossa parte.

Nossos carros são máquinas que precisam de revisão e manutenção contínua, para que funcionem bem e com isso poluam menos.

Muitas destas ações têm de ser feitas em postos ou mecânicas, porém aqui vão algumas dicas de atitudes simples e que podem ser feitas por você mesmo.

Como economizar combustível e salvar o meio ambiente.

Calibre bem seus pneus.

Pneus com pouca pressão não “rolam” com a mesma eficiência dos pneus bem calibrados, portanto, seu motor precisa trabalhar mais para movê-los.

Como economizar combustível e salvar o meio ambiente.
Foto conforme: GETTY IMAGES

Isso causa um gasto maior de combustível, além de uma maior emissão de poluentes pelo seu carro.

Ande sempre leve.

Aqui a conta é bem fácil, ou seja, quanto mais seu carro pesa, mais combustível gasta.

Não precisa tirar os bancos do carro ou arrancar seus para-choques, no entanto, seria bom só manter no carro o essencial.

A economia por dia pode ser pouca, porém, em milhares de quilômetros pode fazer a diferença.

Respeite o limite do seu tanque de combustível.

A maneira como você coloca combustível no seu carro com certeza faz diferença.

Evite colocar aquela quantidade extra de combustível, que cabe depois que a bomba para, assim, ajudará seu carro a poluir menos.

Como economizar combustível e salvar o meio ambiente.
Foto conforme: GETTY IMAGES

A quantia excessiva força o combustível líquido para o filtro de gases, como consequência, reduz sua eficácia.

O excesso desse hábito pode torná-lo completamente inútil.

Controle o uso do ar condicionado.

Seu motor se comporta diferente quando o ar condicionado está ligado, ou seja, a tensão no sistema elétrico aumenta, o que dificulta a compensação do motor.

Isso eleva o consumo de combustível, gerando mais gases nocivos.

Lembre-se que ajudar o planeta não é fácil, e necessita de sacrifícios, porém, vivemos em um país tropical, abrir a janela de vez em quando pode ser bom.

Existem inúmeras outras maneiras de poluir menos, porém, precisam ser feitas por profissionais.

Nunca se esqueça de trocar o óleo, ou fazer sua revisão periódica, além de procurar em sua cidade locais para medir as emissões de poluentes de seu veículo.

E vamos em frente, mas sempre de maneira sustentável!

Quarta-feira que vem voltamos com Compra Sustentável.

5 maneiras de prevenir um ataque cardíaco

Hoje no Brasil existe uma doença que preocupa os médicos tanto quanto o COVID-19, portanto, hoje falaremos de 5 maneiras de prevenir um ataque cardíaco.

Temos mais de 360 mil casos anuais no Brasil de vítimas de doenças cardiovasculares, e cerca de 17 milhões no mundo inteiro.

Aqui estão cinco maneiras de se proteger de doenças cardiovasculares, além de evitar virar um número nessa estatística.

5 maneiras de prevenir um ataque cardíaco.
Foto: https://siriri.se.gov.br/

Pare de fumar

Mesmo quem já parou de fumar anos atrás ainda corre risco, ou seja, dependendo do seu caso, pode levar mais de uma década para reverter os danos.

A fumaça proveniente do cigarro contêm mais de 7.000 produtos químicos que, com o tempo, danificam seu coração e vasos sanguíneos.

Nenhum tipo de fumaça proveniente de combustão é segura, isso inclui vaaps e principalmente narguilés.

Abaixe seu colesterol

Verifique pelo menos uma vez por ano seu colesterol, dependendo de sua idade é recomendável uma verificação continua, isto é, estar sempre atento.

Mesmo que seu nível de colesterol esteja baixo, reduzi-lo pode te proteger ainda mais de um ataque cardíaco.

Quanto mais colesterol tiver na corrente sanguínea, maior a chance de que ele seja depositado em suas artérias.

5 maneiras de prevenir um ataque cardíaco

 Controle sua pressão arterial

Podemos diminuir nossa pressão arterial tomando algumas precauções como por exemplo, perder excesso de peso, seguir uma dieta balanceada, adotar exercícios físicos regulares.

Cerca de 62% dos homens com idade entre 65 e 74 anos têm pressão alta, portanto, é sempre bom se manter saudável e ativo.

Reduzir o sal e outras fontes de sódio, consequentemente, facilitando o trabalho dos rins.

Uma boa solução é usar ervas e especiarias como manjericão, endro, alecrim e gengibre no lugar do sal.

Durma

Cada pessoa tem sua necessidade de sono diária, contudo, um sono ruim pode levar a problemas de saúde.

Adultos precisam de pelo menos sete horas de sono, entretanto, é bom lembrar que também não é recomendável dormir demais.

Dormir com aparelhos de som ou televisivos ligados também podem prejudicar o sono.

Abaixe seu estresse

Essa pode ser a parte mais difícil de todas, afinal, as contas e problemas não param de aparecer.

O estresse crônico pode aumentar a inflamação em seu corpo, o que, por sua vez, pode aumentar a pressão arterial.

Procure uma válvula de escape eficaz para você, com por exemplo

Existem inúmeras maneiras, porém, isso depende muito do que você gosta de fazer.

Espero que todos estejam seguros e cuidando da saúde, mesmo que, em quarentena.

Uma boa semana a todos, e quarta-feira feira que vem eu volto com mais.

3 dicas de como descartar seu óleo corretamente

Um problema que sempre temos em casa é como descartar o óleo usado, portanto, hoje vamos ver 3 dicas de como descartar seu óleo corretamente

Infelizmente poucos sabem realmente como descartar o óleo corretamente, ou seja, acaba o despejando no ralo, na pia ou até mesmo no vaso sanitário.

Os impactos negativos ambientais são gigantescos como por exemplo:

  • Contaminação do solo
  • Entupimento da rede de esgoto
  • Poluição dos lençóis freáticos
  • Impermeabilização do solo
  • Proliferação de animais transmissores de doenças

Antes de decidir qual a melhor forma de descarte, devemos identificar o tipo de óleo que estamos lidando.

Podemos classificar os óleos em 4 grupos, são eles: Mineral, Sintético, Vegetal e Gordura animal, contudo, existem também subcategorias. Fique atento!

3 dicas de como descartar seu óleo corretamente

3 dicas de como descartar seu óleo corretamente

Filtre o óleo usado

Antes de armazenar o óleo para o descarte é fundamental que o mesmo seja filtrado, principalmente, se foi usado em frituras que deixam resíduo de alimentos.

Armazenamento

Nunca descarte o óleo na rede de esgoto, ou seja, pias, privadas e ralos.

Após filtrar, armazene-o em um recipiente limpo e com tampa, por exemplo, uma garrafa pet.

Com essa atitude você reduz os riscos de entupimento de tubulações e, consequentemente, conserva o óleo para que seja encaminhado para reciclagem.

Faça o descarte corretamente.

A coleta de lixo comum não dará um destino correto ao óleo descartado, portanto, não é uma opção sustentável.

Existem ONGs e empresas que recolhem ou recebem esse tipo de resíduo, porém, não existe um programa nacional para isso.

3 dicas de como descartar seu óleo corretamente
Foto: www.anchieta.es.gov.br

Em cada cidade existe uma maneira diferente de descarte, procure se informar na internet.

O CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) determina que as empresas recolham e destinem corretamente óleos e demais produtos químicos que possam causar danos ao meio ambiente fornecido por elas.

Somente troque o óleo do seu carro em oficinas sustentáveis, ou seja, que darão o destino correto ao resíduo descartado.

Com esses cuidados podemos a ajudar a diminuir o impacto desses resíduos a natureza.

Até mais pessoal, e semana que vem voltamos com mais matérias sustentáveis para você!