Como economizar combustível e salvar o meio ambiente.

Não é preciso ter um carro elétrico para ajudar a salvar a natureza, portanto, hoje vamos ver “Como economizar combustível e salvar o meio ambiente”.

Não é segredo que combustíveis fósseis poluem muito mais do que carros elétricos, porém, em nosso país é uma realidade um pouco distante.

Isso não é desculpa para sempre estarmos à procura de maneiras de poluir menos, ou seja, fazer a nossa parte.

Nossos carros são máquinas que precisam de revisão e manutenção contínua, para que funcionem bem e com isso poluam menos.

Muitas destas ações têm de ser feitas em postos ou mecânicas, porém aqui vão algumas dicas de atitudes simples e que podem ser feitas por você mesmo.

Como economizar combustível e salvar o meio ambiente.

Calibre bem seus pneus.

Pneus com pouca pressão não “rolam” com a mesma eficiência dos pneus bem calibrados, portanto, seu motor precisa trabalhar mais para movê-los.

Como economizar combustível e salvar o meio ambiente.
Foto conforme: GETTY IMAGES

Isso causa um gasto maior de combustível, além de uma maior emissão de poluentes pelo seu carro.

Ande sempre leve.

Aqui a conta é bem fácil, ou seja, quanto mais seu carro pesa, mais combustível gasta.

Não precisa tirar os bancos do carro ou arrancar seus para-choques, no entanto, seria bom só manter no carro o essencial.

A economia por dia pode ser pouca, porém, em milhares de quilômetros pode fazer a diferença.

Respeite o limite do seu tanque de combustível.

A maneira como você coloca combustível no seu carro com certeza faz diferença.

Evite colocar aquela quantidade extra de combustível, que cabe depois que a bomba para, assim, ajudará seu carro a poluir menos.

Como economizar combustível e salvar o meio ambiente.
Foto conforme: GETTY IMAGES

A quantia excessiva força o combustível líquido para o filtro de gases, como consequência, reduz sua eficácia.

O excesso desse hábito pode torná-lo completamente inútil.

Controle o uso do ar condicionado.

Seu motor se comporta diferente quando o ar condicionado está ligado, ou seja, a tensão no sistema elétrico aumenta, o que dificulta a compensação do motor.

Isso eleva o consumo de combustível, gerando mais gases nocivos.

Lembre-se que ajudar o planeta não é fácil, e necessita de sacrifícios, porém, vivemos em um país tropical, abrir a janela de vez em quando pode ser bom.

Existem inúmeras outras maneiras de poluir menos, porém, precisam ser feitas por profissionais.

Nunca se esqueça de trocar o óleo, ou fazer sua revisão periódica, além de procurar em sua cidade locais para medir as emissões de poluentes de seu veículo.

E vamos em frente, mas sempre de maneira sustentável!

Quarta-feira que vem voltamos com Compra Sustentável.

Saiba como fazer a sua própria máscara

Saiba como fazer a sua própria máscara

A Lei nº 13.969, de 06 de fevereiro de 2020 e a Portaria nº 327, de 24 de março de 2020, que estabelecem medidas de prevenção, cautela e redução de riscos de transmissão para o enfrentamento da COVID-19, fixam a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).
O Ministério da Saúde tem realizado ações para adquirir esses produtos de diversos fornecedores, tanto nacionais quanto internacionais, bem como ações no sentido de descentralizar os recursos para apoiar os estados, municípios e Distrito Federal na compra desses EPIs conforme suas necessidades.
Diante do cenário da pandemia pelo COVID-19, há escassez de EPIs em diversos países, em especial das máscaras cirúrgicas e N95/PFF2, para o uso de profissionais nos serviços de saúde (Resolução de Diretoria Colegiada – RDC nº 356, de 23 de março de 2020).
O Ministério da Saúde recomenda que máscaras cirúrgicas e N95/PFF2 sejam priorizadas para os profissionais para garantir a manutenção dos serviços de saúde.
O uso de máscaras caseiras passa a ser um fenômeno internacional no enfrentamento do COVID-19 visando minimizar o aumento de casos. As pesquisas têm apontado que a sua utilização impede a disseminação de gotículas expelidas do nariz ou da boca do usuário no ambiente, garantindo uma barreira física que vem auxiliando na mudança de comportamento da população e diminuição de casos.
Nesse sentido, sugere-se que a população possa produzir as suas próprias máscaras caseiras em tecido de algodão, tricoline, TNT, ou outros tecidos, que podem assegurar uma boa efetividade se forem bem desenhadas e higienizadas corretamente. O importante é que a máscara seja feita nas medidas corretas cobrindo totalmente a boca
e nariz e que esteja bem ajustada ao rosto, sem deixar espaços nas laterais.

Como fazer a máscara

– Utilizar tecidos como algodão, TNT ou tricoline
– Costurar em duas camadas
– Ter elásticos ou tiras para amarrar acima das orelhas e abaixo da nuca
– Ajustar ao rosto, cobrindo boca e nariz

Dicas para o uso

– Uso individual
– Antes de colocá-las, higienizar as mãos com água e sabão ou álcool gel
– Não tocar durante o uso
– Não tirá-las para falar
– Não usá-las no pescoço
– Usar por cerca de duas, no máximo
– Ter pelo menos duas máscaras
– Sair com máscara reserva

Dicas para a retirada

– Tocar apenas nas tiras ou elásticos
– Reservar em algum depósito
– Higienizar as mãos
– Lavar a máscara com água sanitária e deixar de molho por 10 minutos
– Higienizar o depósito com água e sabão ou álcool 70%

Leia também:

Saiba como fazer a sua própria máscara

Algumas orientações de como confeccionar as máscaras caseiras estão sendo compartilhadas em diversos canais de comunicação, como cortar camisetas deixando em camada dupla e formas que possibilitem a fixação ao rosto, ou recortes de tecidos com metragem de 21 e 34 cm e com utilização de elásticos.

Confeccionado sua máscara

Saiba como fazer a sua própria máscara

1. Corte a camiseta e espessura dupla usando como base as marcações indicadas na figura;
2. Faça um ponto de segurança na parte inferior (para segurar ambas as toalha);
3. Insira um papel entre as camadas;
4. Amarre a alça superior ao redor do pescoço, passando por cima das orelhas;
5. Amarre a alça inferior na direção do topo da cabeça;

Vamos vencer mais essa juntos!

Saiba como fazer a sua própria máscara

Fontes:

https://www.saude.gov.br/

Poluição do Ar

Poluição do Ar

Poluição do ar é a introdução de qualquer substancia que, devido a
sua concentração, possa tornar nociva à saúde e ao meio ambiente.

A poluição atmosférica pode ser definida como qualquer forma de matéria ou energia com intensidade, concentração, tempo ou características, ou seja,  que possam tornar o ar impróprio, nocivo ou ofensivo à saúde, inconveniente ao bem-estar publico, danoso aos materiais, à fauna e à flora ou prejudicial à segurança, ao uso e gozo da propriedade e à qualidade de vida da comunidade.

De uma forma geral, a qualidade do ar é produto da interação de um complexo conjunto de fatores, por exemplo, destacam-se a magnitude das emissões,a topografia e as condições meteorológicas da região,favoráveis ou não a dispersão dos poluentes.

Poluição Atmosférica, refere-se á contaminação do ar , ou seja, por gases, líquidos e partículas solidas em suspensão, material biológico e até mesmo energia.

Poluição do Ar

PERIGO:

De acordo com um estudo da Organização Mundial de Saúde de 2014, a poluição do ar causou a morte de mais de 7 milhões de pessoas no mundo em 2012, como resultado, matau mais que a AIDS e malaria juntas.

Principais poluentes atmosféricos

  • Monóxido de Carbono (CO):
    Um gás incolor, inodoro e tóxico. Produzido principalmente pela queima não completa de combustível, ou seja, ele causa interferência no transporte do oxigênio no nosso corpo, podendo causar asfixia e morte.
  • Dióxido de Carbono (CO2):
    É uma substancia fundamental para os seres vivos. Os vegetais utilizam o dióxido de carbono para realizar sua fotossíntese, processo no qual eles usam a energia solar e o CO2 para produzir energia, entretanto, o gás é produzido no processo de respiração celular, mais possui outras fontes, que são causa de boa parte da poluição do ar, como o processo de decomposição e a queima de combustíveis fósseis. Esse gás é muito perigo devido ao fato do CO2 absorver parte da radiação emitida pela superfície da terra,retendo o calor, portanto, resultando em um aumento da temperatura da terra.
  • Clorofluorcarbonetos (CFCs):
    Costumavam ser emitidos a partir de produtos como aparelhos, como por exemplo, ar condicionado, refrigeradores, sprays de aerossol, porem, atualmente, esses compostos estão banidos em quase todo o mundo.
    Quando em contato com outros gases, os CFCs causam danos a camada de ozônio, portanto, sendo os grandes responsáveis pelo seu buraco,permitindo assim que os raios ultravioletas alcancem a superfície da Terra,causando problemas como câncer de pele.
  • Óxidos de Enxofre (SOx):
    O mais nocivo é o dióxido de enxofre (SO2), é produzido, por exemplo, em diversos processos industriais e por atividades vulcânicas, resumindo, quando na atmosfera, o dióxido de enxofre forma ao acido sulfuroso, causando a chuva ácida.
  • Óxidos de Nitrogênio (NOx):
    Em especial o dióxido de nitrogênio (NO2) , acima de tudo, é um grande fator de poluição do ar. Esses óxidos são gases altamente reativos, formados durante a combustão pela ação microbiológica ou por raios.

Poluição do Ar

  • Compostos Orgânicos Voláteis (COVs):
    Esses elementos que integram a poluição do ar são químicos orgânicos emitidos por varias fontes, por exemplo, a queima de  combustível fóssil, atividades industriais e emissões naturais da vegetação e de queimadas. Alguns COVs de origem antropogênica, como por exemplo, o benzeno, são poluentes cancerígenos. O metano é um composto orgânico volátil que contribui para o efeito estufa e é cerca de 20 vezes mais potente que o monóxido de carbono, ou seja, veneno puro.
  • Amônia (NH3):
    Emitida principalmente pela agricultura devido ao uso de fertilizantes.
  • Material Particulado (MP):
    São partículas finas de sólidos ou líquidos suspensos, por exemplo, a ação humana produz MP em atividades industriais, mineração e combustão de combustíveis fósseis. Na atmosfera, esse material causa danos à saúde. Problemas respiratórios e do coração.

Causas da poluição do ar

Fontes naturais:

  • Poeira de fontes naturais, como as de áreas desérticas.
  • Metano emitido no processo de digestão dos animais. Criação de gados.
  • Fumaça e monóxido de carbono emitido nas queimas naturais.
  • Atividade vulcânica, que emite diversos poluentes.
  • Atividade micológica nos oceanos, liberando gases sulfurosos.
  • Decaimento radioativo dos minerais (rochas).
  • Emissões por plantas de compostos orgânicos voláteis.
  • Decomposição de matéria orgânica.

Fontes antropogênicas (causadas pelo homem):

  • Fábricas, usinas de energia, incineradores, fornalhas e outras fontes.
  • Veículos automotores, como carros, motos, caminhões e aviões. O transporte contribui com cerca de metade das emissões de monóxido de carbono e oxido de nitrogênio.
  • Queimadas controladas na agricultura e no gerenciamento de florestas. No Brasil, essa pratica é responsável por cerca de 75% das emissões de gás carbônico.
  • Aerossóis, tinta, spray de cabelo e outros solventes.
  • Decomposição dos resíduos orgânicos (lixo) que gera metano.
  • Emissão de amônia pelo uso de fertilizantes.
  • Atividade mineradora.
Leia também:

 

Efeitos da poluição do ar

A poluição do ar causa um enorme impacto em dois grandes âmbitos:

# na saúde humana
# no meio ambiente

Entre os principais efeitos na saúde humana

  • Irritação na garganta, nariz e olhos;
  • Dificuldade de respiração;
  • Tosse;
  • Desenvolvimento de problemas respiratórios;
  • Agravamento de problemas cardíacos ou respiratórios, como a asma;
  • Aumento de chance de ataques cardíacos;
  • desenvolvimento de diversos tipos de câncer;
  • Danos ao sistema imunológico;
  • Danos ao sistema reprodutivo.

Poluição do Ar

Fontes:

www.comprasustentavel.com.br
www.mma.gov.br
www.cetesb.sp.gov.br
www.ecycle.com.br

Lixo Eletrônico

Lixo Eletrônico

O que é lixo eletrônico?

Lixo Eletrônico

O lixo eletrônico, também conhecido como e-lixo, é composto por produtos que não tem mais valor, ou seja, por falta de utilização, substituição ou quebra.

A categoria inclui “produtos da linha branca”, como refrigeradores, maquinas de lavar e micro-ondas, alem de aparelhos eletrônicos como televisores, computadores, telefones celulares, tabletes, drones,assim como pilhas,baterias, cartuchos e toners.

O destino dos resíduos virou um desafio planetário. O Brasil é detentor do titulo de sétimo maior produtor de lixo eletrônico do mundo, contudo, ficando atrás de China, Estados Unidos, Japão, Índia, Alemanha e Reino Unido,

Curiosidade:

Lixo plástico, por exemplo, estão entre os maiores produtores de lixo plástico do mundo o Brasil  em 4ºlugar atrás de Estados Unidos, China e Índia. O país lidera o ranking dos que menos reciclam entre os dez maiores poluidores.

 

PERIGOS:

Os aparelhos devem ser reciclados de forma cuidadosa por pessoas especializadas, caso contrario, o risco de contaminação para o meio ambiente e perigo à saúde humana são altos.

Países em desenvolvimento como a Índia e a China, quarto e primeiro lugar na produção de lixo no mundo, apresentaram um crescente corpo de evidencias epidemiológicas e clinicas, portanto, ligando o alerta vermelho a ameaça do lixo eletrônico.

No Brasil, um exemplo recente foi o caso de uma empresa fabricante de baterias industriais e de automóveis que tinha chumbo como um dos principais componentes da fabricação dos produtos.

O processo inadequado de desmonte e reciclagem da bateria causou a poluição do solo na sede da empresa.

A exposição humana a esses metais pesados,com o tempo,pode causar doenças cardiovasculares,hepáticas e do sistema nervoso.

Os cartuchos de toners de impressora também contem um pó, que, ao entrar em contato com o fogo, libera gás metano. Alem de agredir o meio ambiente, o componente também pode causar problemas respiratórios.

O descarte incorreto da tinta proveniente desses cartuchos pode contaminar, por exemplo, o solo e lençol freático, o que deixa o terreno inapropriado para uso e a água para consumo.

SOLUÇÃO:

O governo brasileiro criou, em 2010, a Política Nacional de Resíduos Sólidos, contudo, segundo a lei, os fabricantes, distribuidores, comerciantes, consumidores e os titulares dos serviços públicos de limpeza devem tomar medidas para minimizar o volume de resíduos gerados e instituir uma cadeia de recolhimento e destinação ambientalmente adequada pós-consumo.

Leia também:

Lixo Eletrônico

LOGÍSTICA REVERSA

O descarte de resíduos eletrônicos passou a ser um dos principais desafios ambientais enfrentados pelas empresas de tecnologia, por isso algumas marcas criaram forma de implementar a logística reversa.

A proposta é diminuir o impacto do e-lixo ao realizar a analise e o desmonte desses resíduos.

A fabricante ficaria responsável por separar os componentes,alem de garantir a destinação adequada de cada um deles.

E os CARROS ELÉTRICOS?

Lixo Eletrônico

Quando falamos em troca de baterias, falamos quase que automaticamente no que fazer com células e conjuntos descartados após a vida útil.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, as baterias de íons de lítio de aparelhos eletrônicos e veículos usadas, nem são tratadas no país, ou seja, todas são exportadas para reciclagem.

Isso acontece, em primeiro lugar, por um motivo simples: o Brasil não fabrica baterias de lítio em larga escala, especialmente para eletroeletrônicos, cuja produção se concentra na Ásia.

Por sua vez, a reciclagem se destina a separar metais e outros componentes para serem reutilizados em novas baterias, por isso fica mais barato e fácil mandar para fora, ou seja, de volta à origem.

Mas isso tem um custo e, pior, não nos gera qualquer vantagem econômica.

Lixo Eletrônico

Fontes:

www.comprasustentavel.com.br
www.techtudo.com.br
www.ol.com.br/carros

Álcool X Gasolina

Álcool X Gasolina

Para prejudicar menos o meio ambiente: qual é melhor, álcool ou gasolina?

Na tentativa de prejudicar menos o meio ambiente, qual é o maior poluente, o álcool ou a gasolina?

Vantagens do álcool combustível

Composição do álcool:

-Hidrogênio, carbono e oxigênio. Também conhecido como etanol ou álcool etílico, este combustível é produzido por fermentação a partir da cana de açúcar.

Poder calorífico do álcool:

  • 6300cal/g. Esse numero significa que o combustível libera grande quantidade de energia ao ser queimado

Apresenta preço acessível:

O álcool foi uma solução brasileira como alternativa ao petróleo, esta questão econômica é justificada pelo fato de que na década de 1970, por ocasião da primeira grande crise do petróleo, o que elevou muito o preço do produto. O Brasil importava cerca de 80% do petróleo que consumia e por isso, em 1973 foi lançado o Pro-Alcool, diminuindo a dependência do país dessa importação.Em 1979 houve a segunda grande crise do petróleo,e o pais passou a produzir veículos movidos inteiramente a álcool.

Em relação ao ambiente:

o álcool é um combustível ecologicamente melhor, afeta pouco a camada de ozônio e é obtido por fonte renovável. A diferença começa na sua queima, ela emite menos gases poluentes na atmosfera, pelo fato do álcool ser derivado de cana de açúcar e não de petróleo.

 

Agravantes da gasolina

Álcool X Gasolina

Composição:

  • Combustível constituído basicamente por hidrocarbonetos (carbono e hidrogênio)

Produtos da combustão da gasolina:

Dióxido de carbono (CO2):gás perigoso que contribui para o efeito estufa e o aquecimento global Monóxido de carbono (CO): gás perigoso formado pela combustão incompleta. Isso ocorre por que não há oxigênio suficiente disponível para reagir rápida e completamente com todo o carbono disponível
na gasolina, gerando assim resíduos poluentes.
Todos estes gases, tanto CO2 e CO, se acumulam em nossa atmosfera causando diversos males à nossa saúde.

 

Leia também:

Álcool X Gasolina

Automóvel

As indústrias de automóvel deram um importante passo ao lançarem os veículos “total flex.”. Os consumidores alem de poderem economizar no combustível, tem a opção de abastecerem com combustíveis que causem menos poluição que a gasolina (no caso do álcool).

Será que o álcool não polui?

Parece que quem usa álcool ao invés de gasolina não polui, e esta isento de culpa nesses tempos de aquecimento global, esta é uma visão errada dos conceitos de poluição. Acontece que o álcool também polui, é verdade que em menos proporção que a gasolina, mas não pode ser classificado como não poluente.
Em relação à emissão de gases poluentes, a queima do álcool emite menos gases poluentes na atmosfera pelo fato de ser derivado da fermentação da cana de açúcar. Já a gasolina, alem de ser derivada do petróleo, não possui um motor que faz a combustão de forma correta, lançando na atmosfera gases que prejudicam a saúde humana a o meio ambiente.
O álcool e a gasolina poluem consideravelmente menos do que o diesel, graças ao catalisador. Esse importante equipamento faz com que gases mais prejudiciais, como os monóxidos de carbono,sejam transformados em substancias menos perigosas. Mas ambos são responsáveis pela emissão do perigoso dióxido de carbono, que contribui para o efeito estufa e o aquecimento global.

O diesel é o grande vilão da poluição proveniente do transito.
Alem da emissão de gases poluentes, metais pesados altamente nocivos também fazem parte da composição do diesel. Eles se acumulam no organismo humano e, depois de alguns anos, chegam a causar até mesmo males neurológicos. Estudos revelaram que as dioxinas presentes no diesel são responsáveis por provocar as fortes dores de cabeça, distúrbios hormonais e câncer no aparelho respiratório.

Álcool X Gasolina

Fontes: www.comprasustentavel.com.br
www.brasilescola.uol.com.br/química

10 Atitudes Sustentáveis

10 Atitudes Sustentáveis

Nos só seremos sustentáveis quando fizermos de nossas preocupações uma ação rotineira e constante.
Tomar atitudes sustentáveis no dia a dia e ainda inseri-las no cotidiano de aprendizado da formação de filhos, netos, sobrinhos, alunos e ambiente de trabalho.

10 Atitudes:

1. Consumo de carne:

10 Atitudes Sustentáveis

Alem de produzir um numero impressionante de desmatamentos, a pecuária também é responsável por uma enorme emissão de gases
tóxicos no ar. Por isso, uma das atitudes mais eficientes que pode ser tomada em prol do planeta e da melhoria da qualidade de vida é
reduzir o consumo de carne, incluindo a branca.
Comece diminuindo as porções ao longo da semana e incentive seus filhos e conhecidos.
Sempre que possível, opte também por produtos orgânicos, que vem de animais que não ingerem agrotóxicos e são criados soltos. Tente levar a ideia para a escola do seu filho,cobrando mais alimentos vegetais nas cantinas e lanchonetes.

 

2. Comprar menos:

O melhor método para reduzir o lixo que produzimos no dia a dia é
também o mais simples: comprar menos

  • Menos roupas
  • Menos alimentos
  • Menos refrigerantes
  • Menos calçados
  • Menos eletrônicos
  • Menos eletrodomésticos
  • Menos carros….

 

3. Verbos certos:

  • Reduzir
  • Reutilizar
  • Reciclar

Uma vida mais sustentável é composta principalmente pelos três verbos citados. Esses verbos devem ser pensados na sequencia para otimizar quaisquer que sejam as iniciativas colocadas em pratica.Se reduzirmos ao resíduos,precisaremos reutilizar cada vez menos lixo e reciclar ainda menos.Por isso,antes de pensar a reciclagem,pense em como reduzir o volume de lixo que precisara receber um novo destino.No dia a dia ,alem de incentivar a pratica da coleta seletiva na escola,busque diminuir a quantidade de lixo produzido pela merenda de seu filho,por exemplo.
Reduza ouso de sacolas plásticas e providencie vasilhas seguras para que ele possa levar alimentos frescos, comprados a granel, como
lanche. Distribua canecas leves para todos os membros da família para que ninguém precise usar copos descartáveis no cotidiano.

 

4. Identifique o produtor:

Antes de comprar qualquer produto ,seja ele uma mesa, uma peça de roupa ou frutas e verduras para uma salada,identifique o produtor.
Se for industrializado observe rotulo e composição do produto. Valorize os produtores locais.

 

5. Horta:

10 Atitudes Sustentáveis

Para ajudar a natureza e ser um agente ativo da sustentabilidade comece uma pequena horta ou um jardinzinho seja em casa ou na escola de seu filho. Com as milhares de dicas sobre o assunto na internet, basta dar uma estudada. Falta de espaço não é problema.
Da para plantar em latas vazias de alimentos ou canecas.

Leia também:

10 Atitudes Sustentáveis

6. Impressões em papel:

Usar menos papel ainda é uma das atitudes mais eficientes que qualquer pessoa pode ter para manter florestas e poupar recursos naturais em suas tarefas cotidianas. Antes de imprimir, sempre se pergunte se é realmente necessário.
Também converse com os professores de seus filhos, buscando alternativas para o gasto de folhas de papel na escola.

 

7. Uso de carro:

Se você mora perto da escola de seu filho, o bom pode ser leva-lo a pé ou de bicicleta. Não sendo possível uma boa alternativa é oferecer carona para os coleguinhas dos filhos. Com um sistema de rodízio combinado, os pais diminuem a necessidade de usar seus carros, consequentemente diminuindo o impacto ao meio ambiente Transporte publico coletivo é uma excelente opção.

 

8. Uso racional da água:

Importante às praticas para economizar água-em qualquer ambiente.

  • Fechar torneira enquanto escova os dentes ou faz barba
  • Descarga de vasos sanitários sem vazamento e com dispositivo de economia
  • Banhos controlados e sem excesso de consumo
  • Uso de maquina de lavar roupas eficiente e programada
  • Lavagem de calçadas sem mangueira sempre aberta
  • Lavar pratos e talheres com método de economia

9. Energia elétrica:

O consumo de energia elétrica na residência funciona como um grande indutor de praticas sustentáveis para toda a família. Todos podem praticar e divulgarem os resultados e benefícios para todos os ambientes que frequentam.

  • Apagar luzes quando o ambiente esta sem uso
  • Desligar TV quando ninguém esta assistindo
  • Não deixar porta de geladeira aberta.
  • Não exagerar no banho quente
  • Cuidado com o uso do ar condicionado
  • Verificar a eficiência dos eletrodomésticos
  • Programar a passagem de roupa

10. Lixo

Estabelecer rotina em casa para separação do lixo e descarte em recipientes próprios para coleta seletiva é essencial para a educação ambiental de todos os integrantes da família. Os exemplos serão propagados para todos os ambientes frequentados pelos membros da família.
Exemplos:
Separar o lixo orgânico das latas de alumínio, embalagens de plástico, embalagens tetrapak, pilhas e baterias, lâmpadas, isopor,
papel e papelão, etc.

Padrão de cores para recipientes de lixo mais significativos:

  • azul: papel e papelão
  • vermelho: plástico
  • verde: vidro
  • amarelo: metal
  • marrom: orgânico

Atitudes sustentáveis são do dia a dia.

10 Atitudes Sustentáveis

 

10 Atitudes Sustentáveis

Fontes: www.comprasustentavel.com.br
www.novosalunos.com.br

ESTRADA ELÉTRICA

ESTRADA ELÉTRICA

Alemanha inaugura sua primeira autobahn elétrica

Alemanha estreia trecho rodoviário com linha elétrica que fornece energia a caminhões híbridos

A primeira autobahn elétrica da Alemanha, voltada para o transporte de cargas, foi inaugurada, terça feira (07/05) perto de Frankfurt.

Agora a Alemanha conta com um trecho de rodovia eletrificada: dez quilômetros da Autobahn na passagem pelo Estado de Hesse, região central do país, onde foi instalado um sistema de condutores elétricos aéreos, as catenárias, parecido ao utilizado por trens para obter energia. Mas, neste caso, o sistema alimenta caminhões híbridos.

ESTRADA ELÉTRICA

Estes caminhões têm dois meios de propulsão; um motor a diesel convencional e um motor eletrico. Diferentemente de outros veículos híbridos, o motor de combustão não fornece energia ao motor elétrico. Em vez disso, os caminhões híbridos desenvolvidos pela Scania contam com pantógrafos instalados no teto, como nos trólebus, que se levantam para fazer contato com a catenária da qual os veículos obtém a eletricidade. A mesma conexão através do pantógrafo serve para devolver à rede elétrica o excesso de eletricidade, por exemplo, a que se produz quando o caminhão freia ou quando reduz a marcha.

Para mudar o modo de funcionamento do caminhão- passar do motor a diesel para o motor elétrico-o motorista não tem de fazer muita coisa; o pantógrafo “inteligente” se ativa automaticamente quando chega a um trecho de estrada eletrificado, desde que o veiculo circule com velocidade máxima de 90 km/h, e se desconecta e se recolhe de novo quando o caminhão esta a ponto de sair desse trecho. O motor a diesel começa, então, a funcionar. Embora o sistema não seja muito distinto do utilizado pelos trólebus, existe uma diferença importante; ao contrario dos trólebus, os caminhões híbridos podem circular fora das linhas elétricas de forma convencional, utilizando o motor a diesel.

A Siemens começou a desenvolver o sistema eHighway em 2012,primeiro em um trecho “privado” de estrada,usado para testes,com 1,5 quilometro de extensão.Neste trecho foram realizados testes que somaram milhares de quilômetros.Desde o ano passado, os testes estão sendo feitos em vias publicas,com trafego real.Antes de ser instalado neste trecho de rodovia inaugurado alguns dias atrás na Alemanha,o mesmo sistema já funciona desde o ultimo ano na Suécia,em um trecho de dois quilômetros na autoestrada E16.A Suécia financiou parcialmente o projeto para avaliar soluções que a ajudem a alcançar seu objetivo:abandonar os combustíveis fosseis no setor de transportes antes de 2030

Leia também:

ESTRADA ELÉTRICA

Importante, porem, que a energia elétrica seja proveniente de fonte limpa.

Uma das vantagens do sistema eHighway é que ele pode ser instalado em estradas convencionais sem que seja um obstáculo para os demais veículos,nem mesmo para outros caminhões, Os outros veículos e caminhões não eletrificados podem continuar utilizando todas as faixas normalmente.Segundo a Siemens,também não são necessárias grandes mudanças na legislação atual.

Os novos trechos candidatos à eletrificação seriam aqueles com grande movimento de caminhões de mercadorias que não tem a opção do transporte ferroviário.

Para usar as eHighways,os caminhões devem estar adaptados e contar com propulsão elétrica e pantógrafo.A potencia elétrica fornecida pelo sistema é capaz de mover caminhões de 40 e de 60 toneladas com o dobro de eficiência em relação aos caminhões convencionais-mais de 80% de eficiência(a relação entre a energia consumida e a energia realmente aproveitada),segundo a Siemens.

Isso se traduz em uma importante redução no consumo de combustível e nas emissões locais de dióxido de carbono:até 6 milhões de toneladas de CO2 a menos por ano caso sejam eletrificados 30% dos caminhões de mercadorias que circulam pela rodovias alemãs.

 

Fonte: TECNOLOGIA- www.brasil.elpais.com/brasil

TRANSPORTE SUSTENTÁVEL- BICICLETAS

TRANSPORTE SUSTENTÁVEL- BICICLETAS

Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil

As fabricantes de bicicletas produziram 773.641 unidades em 2018, volume 15,9% superior ao de 2017 (667.363), de acordo com dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), divulgados em 14 de fevereiro de 2019 em São Paulo.

TRANSPORTE SUSTENTÁVEL- BICICLETAS

Em dezembro, foram produzidas 21.857 unidades e em novembro 83.726 unidades.

Segundo o vice-presidente do Segmento de Bicicletas da Abraciclo,a retomada nos negócios,após quatro anos em declínio,foi impulsionada pela maior oferta de produtos,preços mais competitivos e expansão da mobilidade urbana.

Alem da busca por economia nos gastos com transporte individual, a ampliação das ciclovias nas cidades brasileiras e a cultura por uma vida mais saudável, contribuíram para o aumento do consumo de bicicletas.

Os volumes de bicicletas produzidos no Polo Industrial de Manaus em 2018 foram distribuídos para comercialização para as seguintes regiões do País:

-Sudeste        :55,4%

-Sul               :19,5%

-Nordeste       :14,7%

-Centro-Oeste :  5,8%

-Norte            :  4,6%

 

PROJEÇÕES

De acordo com a Abraciclo, a produção de bicicletas deve ter um aumento em torno de 10% em 2019, podendo chegar 860.000 unidades.

O mercado percebe e responde positivamente á melhoria da tecnologia, qualidade e variedade de oferta dos produtos e marcas nacionais, que tem bons preços.

Leia também:

 

TRANSPORTE SUSTENTÁVEL – BICICLETAS

BICICLETA- VIDA SAUDÁVEL

-Além da busca por uma melhor qualidade de vida, o pedal também é mais um passo rumo a um planeta sustentável.

Bicicleta como meio de transporte já não é novidade no Brasil por muitos anos. Alguns pedalam por necessidade, uns por opção saudável e outros pela praticidade que a bicicleta proporciona.

TRANSPORTE SUSTENTÁVEL- BICICLETAS

Não é de hoje que a bicicleta é a maioria esmagadora em relação aos carros. 70 milhões de bicicletas contra 50 milhões de veículos

A bicicleta tem um grande potencial parta aumentar ainda mais esses números, comparando-se, por exemplo, com a Holanda, país muito conhecido pelo grande numero de usuários de bicicletas e o lugar mais seguro para se pedalar do mundo.

Hoje em dia escolher andar de bicicleta deixou de ser apenas uma escolha funcional e passou a fazer parte do estilo de vida da pessoa.

A influencia social pela busca da saúde e do corpo perfeito, a preocupação com o meio ambiente e emissão de poluentes são apenas alguns dos fatores que levam muitos a fazer a troca.

Um dos problemas mais democráticos da vida urbana: a mobilidade

Mobilidade Urbana:
A crescente dificuldade de ir e vir de um ponto a outro já afeta cidadãos de todas as faixas de renda e categorias profissionais, além de diversos segmentos de mercado. O paulistano perde, em media, o equivalente a 40 dias por ano parado no transito,segundo levantamento da Rede Nossa São Paulo. O resultado é um desperdício anual que, em 2022, deve chegar a um total de R$ 160 bilhões,segundo o Sistema Firjan,considerando apenas as regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro.

Não existem duvidas, para a importância da integração entre poder público, sociedade e empresas na busca por alternativas capazes de melhorar a qualidade de vida das pessoas e o desempenho econômico do País, conduzindo todos nós a um lugar melhor.

Necessário melhorar a mobilidade urbana como qualidade de vida.

Leia também:

 Recarga de Carro Elétrico: Regulamentação!

Família Inteligente Economiza Energia Elétrica!

 

 

Tendências que movem a transformação

  • Mobilidade compartilhada
  • Carros autônomos
  • Veículos elétricos
  • Conectividade e internet das coisas
  • Transporte público
  • Aumento da população urbana
  • Sistemas de energia descentralizados
  • Ambiente regulatório

Fonte:McKinsey&Company

 

Um dos grandes desafios de qualquer grande cidade é a mobilidade urbana. Garantir que as pessoas consigam exercer o direito de ir e vir com eficiência e comodidade. Oferecer opções de deslocamento a milhões de pessoas diariamente não é uma tarefa simples. O caminho para resolver essa equação é pensar em cidades cada vez mais compartilhadas, nas quais ônibus, carros, bicicletas, metrôs, trens, bicicletas e pedestres possam dividir o mesmo espaço de forma harmoniosa, e em cidades cada vez mais inteligentemente integradas.

A criação de um sistema de transporte urbano mais sustentável e eficiente exige completaridade entre os diferentes modais de transporte e soluções tecnológicas aplicadas. As cidades precisam ser mais inteligentes( smart cities).

Conexão é o futuro:

Câmeras, sensores e acesso à internet tornarão as cidades mais eficientes, e os trajetos mais rápidos e sustentáveis. Smartphones,relógios com acesso a internet,carros com computador de bordo,ônibus e trens com sensores são algumas das aplicações visíveis da internet das coisas pode fazer nos próximos anos.

Transporte

Proximidade:
Quadras reúnem espaços de trabalho, comercio e moradia, mapeados para os cidadãos. Isso reduz a necessidade e incentiva percursos a pé, de bicicleta ou de scooters. Redes de compartilhamento de bicicletas,automóveis e scooters intensificam as opções de deslocamento,oferecendo dados em tempo real aos usuários.

Tarifas dinâmicas:
Pedágio, preços de estacionamentos e taxas de congestionamento são fixados conforme a demanda,o horário e a ocupação dos veículos.

Ciclovias:
Planejadas a partir da demanda, em espaços apartados dos carros, oferecem maior segurança e encorajam novos ciclistas.

Inteligência artificial:
Veículos autônomos interagem com outros veículos, semáforos e pedestres (freado, por exemplo) em rotas que independem da presença de motorista.

Eficiência:
Veículos médios, capazes de transportar de 5 a 16 passageiros, são mais flexíveis do que os ônibus, criando trajetos a partir da solicitação dos usuários.

Ônibus, metrô e trens:


Dotados de sensores, ajustam itinerários e frequência a partir dos dados coletados e também alertam sobre a necessidade de manutenção.

Câmeras:
Conectadas à internet, elas permitem monitoramento em tempo real e acionamento de serviços e equipes de emergência.

Drones:
Auxiliam na fiscalização e manutenção de estruturas e equipamentos, alertando sobre a necessidade de intervenção.

Cidades Inteligentes-Smart Cities

Conceito de Smart City:

Aplicação de soluções tecnológicas para obtenção de serviços e infraestruturas mais eficientes.

Baseada em seis pilares:

  1. Smart Environment- proteção ambiental e gestão de recursos naturais
  2. Smart Economy – competitividade econômica
  3. Smart People – qualificação das pessoas e das interações sociais
  4. Smart Governance – bom funcionamento dos serviços e da administração publica
  5. Smart Mobility – acessibilidade às redes de tecnologia da informação
  6. Smart Living – soluções para cultura, saúde, segurança e habitação

Cidades inteligentes devem ser resilientes,inclusivas e sustentáveis.

 Recarga de Carro Elétrico: Regulamentação!

Recarga de Carro Elétrico: Regulamentação!

 

A Agencia Nacional da Energia Elétrica (ANEEL) regulamentou as regras básicas para abastecer veículos elétricos.

Com a demanda em alta para veículos híbridos e elétricos, algumas questões a respeito desse tema começam a ser resolvidas. A ANEEL aprovou no ultimo dia 19/Junho uma regulamentação a respeito dos pontos públicos de recarga de veículos elétricos. De acordo com a agência reguladora do setor, optou-se por um projeto de intervenção mínima.

De acordo com o comunicado da ANEEL, qualquer empresa, incluindo as próprias distribuidoras de energia, poderão abrir pontos de recarga, bastando preencher um formulário junto a agencia que será disponibilizado a partir de 15 de outubro. No entanto, a ANEEL não criou nenhum instrumento de controle dos preços cobrados pela energia para recarregar os carros elétricos, deixando essa regulamentação para o próprio mercado.

Continue reading